Relato, história e memória

Autores

  • Beatriz Sarlo Universidad de Buenos Aires, Buenos Aires, Argentina

DOI:

https://doi.org/10.5216/rth.v24i2.71193

Resumo

Isso aconteceu no passado: da primeira guerra, disse Walter Benjamin, os homens voltaram sem palavras. O choque havia liquidado a experiência transmissível e, conseqüentemente, a própria experiência: o que é vivido como choque é forte demais para "o minúsculo e frágil corpo humano". Os homens estúpidos não conseguiam encontrar uma maneira de contar o que haviam experimentado e a paisagem da guerra preservou apenas as nuvens do passado. Benjamin aponta precisamente: "as nuvens", porque acima de todo o resto soprou o furacão de uma mudança, imprevisível quando as primeiras colunas de soldados se dirigiram para os campos das primeiras batalhas. A memória investe no presente tanto quanto na história, mas de uma forma diferente. Mesmo nestes anos, quando a crítica à ideia de verdade já foi exercida até às suas últimas consequências, as narrativas da memória parecem oferecer uma autenticidade da qual estávamos acostumados a desconfiar radicalmente. A suspensão dessa desconfiança tem, no caso das lembranças da repressão, causas morais, jurídicas e políticas.

Biografia do Autor

Beatriz Sarlo, Universidad de Buenos Aires, Buenos Aires, Argentina

Biografia: https://www.sigloxxieditores.com/autor/beatriz-sarlo/

Referências

AGUIAR, Odilio Alvez. Pensamento e Narração em Hannah Arendt. Belo Horizonte: Editorial da UFMG, 2001.

ARENDT, Hannah. Lectures on Kant’s Political Philosophy. Chicago: Chicago University Press, 1982.

ARFUCH, Leonor. El espacio biográfico. Dilemas de la subjetividad contemporánea. Buenos Aires: FCE, 2002.

ARFUCH, Leonor. Identidades, sujetos, subjetividades, Buenos Aires, Prometeo Libros, 2003.

BAHBA, Homi K. DissemiNation: time, narrative, and the margins of the modern nation", In: Homi Bhabha (Conp.), Nation and Narration. Londres: Routledge, 1991.

BHABHA, Homi K. The Location of Culture. London: Routledge, 1994.

BENJAMIN, Walter. El narrador. Consideraciones sobre la obra de Nikolai Leskov” In: Sobre el programa de la filosofía futura y otros ensayos. Caracas: Monte Avila, 1970.

DIDI-HUBERMAN. Devant le temps; histoire de l’art et anachronisme des images. París: Minuit, 2000.

FERRY, Luc; La pensé 68. Essai sur lántihumanisme contemporain. Paris: Gallimard, 1985.

LE GOFF, Jean Pierre. Mai 68, l’héritage impossible. París : La Découverte, 2002.

RICOEUR, Paul. Temps et récit, cit., vol. 1: L’intrigue et le récit historique. Paris: Seuil, 1991.

ROSSI, Paolo. El pasado, la memoria, el olvido. Buenos Aires: Nueva Visión, 2003.

SARLO, Beatriz. La pasión y la excepción. Buenos Aires: Siglo XXI, 2003.

VEZZETTI, Hugo. Pasado y presente. Buenos Aires: Siglo XXI Editores, 2002.

Publicado

2021-12-30

Como Citar

SARLO, B. Relato, história e memória. rth |, Goiânia, v. 24, n. 2, p. 17–32, 2021. DOI: 10.5216/rth.v24i2.71193. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/teoria/article/view/71193. Acesso em: 18 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos de dossiê