TRIBUNALIZAÇÃO DA POLÍTICA NA ITÁLIA ENTRE A PRIMEIRA REPÚBLICA E A OPERAÇÃO MÃOS LIMPAS

  • Francesco Guerra Universitá di Pisa/Universidade Federal de Goiás (PPGH)
  • Heitor Pagliaro Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: contratos públicos; máfia; judiciário

Resumo

Através do método da micro-história, este artigo faz uma reconstrução histórica dos eventos ocorridos na Itália, sobretudo na Sicília, nos anos de 1992 e 1993, levantando uma hipótese interpretativa sobre os “massacres da máfia” que conduz à ideia de que o poder judiciário operou como um poder suplente, ao promover processos políticos na operação Mãos Limpas. Nesse contexto, são abordadas especialmente as relações entre os juízes Giovanni Falcone e Paolo Borsellino e a investigação denominada Máfia e Contratos Públicos, em uma tentativa de compreensão do contexto social palermitano da época, no que diz respeito aos principais atores envolvidos: empresários, juízes, mafiosos e políticos.

Biografia do Autor

Francesco Guerra, Universitá di Pisa/Universidade Federal de Goiás (PPGH)

Possui doutorado em Discipline filosofiche - Universitá di Pisa (2010). Este doutorado foi reconhecido, em 2017, como doutorado em História na Faculdade de História da Universidade Federal de Goiás. Atualmente é pós-doutorando (PNPD-Capes) na Faculdade de História da Universidade Federal de Goiás. Editor Executivo da Revista de Teoria da História. Colaborador estrangeiro no grupo de pesquisa do CNpQ "Fundamentos Teóricos dos Direitos Humanos", da Universidade Federal de Goiás. Tem experiência na área de História, com ênfase em Teoria e Metodologia da História e História Política alemã do século XIX e XX, História do Tempo presente, História Contemporânea e História das Máfias. Títulos dos projetos de pesquisa: 1)"Droysen, Meinecke e a questão do Machtstaat (Estado de potência)". 2) "Máfias, estudo de casos, historiografia da máfia, comportamento social, aspectos jurídicos" sobre as máfias entre a Itália, a Europa e as Américas 3) "Da tribunalização da política à tribunalização da história: emergências do tempo presente" sobre a judicialização da política e conseqüentemente da história nas últimas décadas, sobretudo na Itália e no Brasil.

Referências

AMATO, Nicolò. Gli Amici senza volto di Corleone. Tramonto insanguinato di una Repubblica nata male. Soveria Mannelli: Rubbettino, 2017.

BASILE, G. Conversa privada, 27/05/2017.

BIGAZZI, F., STEPANKOV, V. Il viaggio di Falcone a Mosca. Indagine su un mistero italiano. Milano: Mondadori, 2015.

BOLZONI, A. Faq mafia. Milano: Bompiani, 2010.

BURNETT, S.H., MANTOVANI, L. The Italian Guillotine: Operation Clean Hands and the Overthrow of Italy’s First Republic. Lanham: Rowman & Littlefield, 1998.

CAMMALLERI, F., Conversa privada: 15/06/2017.

DEAGLIO, E. Patria 1978-2010. Milano: il Saggiatore, 2010.

GIORGIO, S. La verità su Bruno Contrada. Disponível em: <http://casocontrada.blogspot.com/2008/06/sommario_1696.html>. Accesso: 20/09/2019.

IMPOSIMATO, F., PISAURO, G., PROVVISIONATO, S. Corruzione ad Alta Velocità. Viaggio nel governo invisibile. Roma: Koinè Nuove Edizioni, 1999.

TAGLIAFERRO, E., Conversa privada: 05/06/2017.

TESCAROLI, L., Perché fu ucciso Giovanni Falcone. Soveria Mannelli: Rubbettino, 2001.

TIRINNANZI, L. Mafia e Appalti, una verità scomoda. Panorama, 12 de julho de 2013.

FALLONE, A. Il processo aperto: il principio di falsificazione oltre ogni ragionevole dubbio nel processo penale. Milano: Giuffrè Editore, 2012.

GINZBURG, Carlo. Microhistory: two os three things that I know about it. Critical Inquiry, v. 20, n. 1, 1993, p. 10-35.

CORTE D’ASSISE DI CATANIA. Sentença n. 24/06 de 22 de abril de 2006.

PARLAMENTO DELLA REPUBBLICA ITALIANA. Comissione Parlamentare di Inchiesta sul Fenomeno della Mafia e sulle Associazioni Criminali Similari, 16 de novembro de 1992.

Publicado
31-07-2020
Como Citar
Guerra, F., & Pagliaro, H. (2020). TRIBUNALIZAÇÃO DA POLÍTICA NA ITÁLIA ENTRE A PRIMEIRA REPÚBLICA E A OPERAÇÃO MÃOS LIMPAS. Revista De Teoria Da História - Journal of Theory of History, 23(1), 317 - 330. https://doi.org/10.5216/rth.v23i1.64765