HERÓIS DE PAPEL: HISTÓRIA E BIOGRAFIA EM GUSTAVO BARROSO

  • Erika Morais Cerqueira UFMG
Palavras-chave: Gustavo Barroso, História, Biografia, Nacionalismo, Militarismo

Resumo

Objetivamos analisar o discurso historiográfico de Gustavo Barroso (1888-1959) presente nas narrativas biográficas elaboradas pelo escritor, entre 1928 e 1945. Para tanto, apresentaremos algumas reflexões acerca das formas discursivas e das concepções historiográficas que vemos compor a escrita da experiência do tempo em Barroso. Estudaremos, através da interface entre a história da historiografia e a literatura, as possíveis relações entre o seu ato de fala e o seu público, na constituição de um saber histórico politicamente comprometido com o passado militar da nação. Ao biografar os militares que atuaram durante o Segundo Reinado no Brasil, o escritor o fez à luz das inquietações de seu tempo, intentando construir análises históricas decifradoras e atualizadoras dos problemas nacionais. Propomos que a narrativa biográfica barroseana integra-se à escrita da história do Brasil, na medida em que auxilia na criação de uma ordem do tempo, o tempo da nação, e na definição de um espaço de atuação, o território brasileiro, elementos que balizavam as discussões historiográficas do período
Publicado
28-12-2018
Como Citar
Cerqueira, E. (2018). HERÓIS DE PAPEL: HISTÓRIA E BIOGRAFIA EM GUSTAVO BARROSO. Revista De Teoria Da História - Journal of Theory of History, 20(2), 130-151. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/teoria/article/view/56510