O AUTOR COMO GESTO: REVISITANDO UMA QUESTÃO FOUCAULTIANA

  • Reginaldo Sousa Chaves UESPI
Palavras-chave: Autor, Dispositivo, Gesto, Michel Foucault, Giorgio Agamben

Resumo

O presente artigo pretende retomar em detalhes a conferência O que é um autor?, realizada em 1969 por Michel Foucault, e discutir seus principais aspectos. Trata-se de um problema que interessa aos estudiosos que trabalham majoritariamente com textos literários ou não (historiadores, críticos, filósofos, entre outros). Assim, tomamos como escopo deslindar uma ideia de autoria que permita lidar criticamente com esta noção fundamental para os intérpretes de texto. Para tanto, confrontamos a análise foucaultiana com a de outros pensadores: Roland Barthes, Roger Chartier e Jorge Luís Borges. Finalmente, discutimos O que é um autor? por meio da atenta leitura da conferência de Foucault levada a cabo pelo filósofo Giorgio Agamben, que a interpreta à luz do texto A Vida dos Homens Infames (1982). Desse modo, delimitamos o que poderia ser uma noção de autoria como gesto, que se caracteriza pelo reconhecimento de uma resistência da captura do sujeito nos dispositivos de poder.
Publicado
28-12-2018
Como Citar
Chaves, R. (2018). O AUTOR COMO GESTO: REVISITANDO UMA QUESTÃO FOUCAULTIANA. Revista De Teoria Da História - Journal of Theory of History, 20(2), 90-105. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/teoria/article/view/56508