HISTÓRIA E HISTORICIDADE EM HANNAH ARENDT

Autores

  • Aruanã Antonio dos Passos Doutorando em História pela UFG Docente do curso de História da UEG, UnU Jussara

Palavras-chave:

Hannah Arendt, conceito de História, historicidade

Resumo

Discutir o problema do conceito de História em Hannah Arendt não constitui tarefa fácil. No entanto, o objetivo deste breve trabalho e sua motivação é levantar alguns aspectos relevantes presentes na obra da pensadora, capazes de nos introduzir nesta importante discussão e ao mesmo tempo demonstrar a utilidade do pensamento de Arendt no ofício do historiador. Visto que, a obra de Hannah Arendt é heterogênea e permite múltiplos recortes e interpretações, inicialmente podemos considerar que não se trata de uma obra que poderia ser classificada como “historiográfica”. Arendt também não adentra no campo do historiador para buscar exemplos a um sistema abstrato e totalizante, e tampouco se preocupa em questionar a razão própria dos historiadores. Ela adentra na história porque antes de mais ela precisa compreender como o passado influenciou o devir das sociedades e da condição humana ao longo do tempo, devir esse influenciado pela constante tensão passado-presente.

Downloads

Publicado

30-12-2014

Como Citar

Passos, A. A. dos. (2014). HISTÓRIA E HISTORICIDADE EM HANNAH ARENDT. Rth |, 12(2), 292–307. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/teoria/article/view/33446