Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaçamento de 1,5 cm; usa uma fonte de 12; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.

Diretrizes para Autores

Os trabalhos submetidos fora das normas exigidas pela Revista Articulando e Construindo Saberes serão recusados. As contribuições deverão estar adequadas aos limites do foco e escopo da Revista.

Clique aqui e veja Informes obrigatórios!

Normas gerais

  1. Serão aceitas, para publicação, contribuições escritas em línguas indígenas, principalmente brasileiras, assim como em português, espanhol e inglês. 
  1. Não será exigida a tradução de artigos escritos em línguas indígenas, tendo em vista a política de visibilidade e fortalecimento destes idiomas. 
  1. Os artigos devem ser redigidos em arquivo Word, fonte Times New Roman; tamanho 12; entrelinha 1,5; alinhamento justificado; margens superior e esquerda 3.0 cm, inferior e direita 2.0 cm); parágrafos com recuo de 1.25 cm. 
  1. Serão aceitos artigos propostos em sistema de coautoria(s) entre pesquisadores/as indígenas, podendo ser também entre indígenas e não indígenas. 
  1. Não serão publicados mais de um artigo de um mesmo autor em um mesmo volume, mesmo que em se tratando de autoria partilhada (coautoria). 
  1. Os textos devem ter até, no máximo, 25 páginas, incluindo referências bibliográficas e notas de rodapé.

  2. Para assegurar a integridade da avaliação pelo Sistema Duplo-Cego, para submissões à revista, devem-se tomar todos os cuidados possíveis para não revelar a identidade de autores/as durante o processo. Isto exige que autores/as tomem algumas precauções com o texto e as propriedades do documento: 1) Os artigos devem ser enviados sem o nome do/a autor/a e sem notas biográficas ou explicativas que possam permitir a sua identificação. 2) Quando o artigo fizer referências a trabalhos do/a próprio/a autor/a – possibilitando, portanto, sua identificação – as citações no corpo do texto e nas referências bibliográficas devem vir como nos exemplos a seguir, de forma a omitir a autoria. Exemplo: AUTOR (2004); AUTOR (2009, p. 3). A identificação do/a autor/a deve ser removida, também, das propriedades/nome do documento.

 

Normas específicas

Título: Deverá estar em letras minúsculas, somente a letra inicial maiúscula, centralizado, tamanho 14, em negrito. Os títulos deverão ser escritos também nas línguas em que estiverem os resumos.

Resumo: Deverá ser colocado abaixo do título, contendo no máximo 250 palavras, e ser precedido da palavra Resumo, letra inicial maiúscula. O resumo deverá ser escrito em tamanho 12, sem adentramento, e justificado. São exigidos dois resumos, podendo ser até três, sendo o primeiro na língua do artigo e o segundo (e/ou terceiro) se alterna entre as línguas contempladas pela Revista: línguas indígenas, português, espanhol ou inglês.

Palavras-chave: Deverão ser de três a cinco, separadas por ponto, iniciais maiúsculas, escritas também nas línguas em que estiverem os resumos. Deverão ser colocadas na segunda linha abaixo do resumo.

Seções e subseções: Deverão ser numeradas sequencialmente, exceto a Introdução, Considerações Finais e Referências, que não receberão numeração. Os títulos das seções, em negrito, tamanho 14, deverão estar alinhados à esquerda, com letra maiúscula apenas na inicial da primeira palavra e em casos necessários. As subseções, em negrito, tamanho 12, deverão estar alinhadas à esquerda, somente letra inicial maiúscula e em casos necessários.

Exemplos: Deverão ser numerados sequencialmente ao longo de todo o texto, com numeração entre parênteses e alinhada à esquerda. Não deverá ser utilizada numeração automática.

Notas: Deverão ser em número reduzido e posicionadas no rodapé da página, fonte Times New Roman, tamanho 10, com espaçamento simples, justificadas, sem adentramento e numeradas sequencialmente, a partir de 1. As notas NÃO deverão ser usadas para referências bibliográficas. Estas deverão ser inseridas no corpo do texto e listadas ao final do artigo.

Ilustrações (figuras, tabelas, mapas, quadros etc.): Deverão ser inseridas no texto, centralizadas e numeradas sequencialmente. Todas deverão incluir legenda explicativa, precedida da palavra designativa (desenho, esquema, fluxograma, fotografia, gráfico, mapa, organograma, planta) posicionada na parte superior, alinhada à esquerda da ilustração, Times New Roman tamanho 10. A fonte da ilustração deverá ser posicionada na parte inferior, alinhada também à esquerda, em Times New Roman, tamanho 10.

Citações: Citações com até três linhas deverão ser inseridas no próprio texto e destacadas “por meio de aspas”. Caso tenham mais de 3 linhas, deverão ser dispostas com um recuo de 4 cm, sem adentramento na primeira linha, em tamanho 10, com espaçamento simples, e linha em branco(enter) antes e depois do texto. As citações que não estejam escritas na língua do artigo deverão ser traduzidas.

Referências: Deverão conter somente obras citadas no texto e seguir as normas da ABNT. Sem numeração de seção, tamanho 12, com espaçamento simples, uma linha em branco separando uma referência da outra. Caso a obra seja traduzida, solicita-se que se informe o nome do tradutor.

Conhecimentos adotados na produção dos artigos que sejam sabedorias ancestrais de fontes orais, a referência deverá contemplar o tema pesquisado, nome do sábio, nome do povo, local/aldeia, data/período.

Seguem alguns exemplos de referências:

Sabedorias ancestrais de fontes orais

O último nome que os/as indígenas possuem refere-se ao nome do seu povo. A fim de diferenciar um/a autor/a do/a outro/a, sendo eles do mesmo povo,  optamos  por colocar em caixa alta o último e o penúltimo nome.
Exemplos: 
WAXIMAURI KARAJÁ, Carlos. Nome do conhecimento que foi pesquisado (preservar esse nome na língua do/a sábio/a). Epistemologias orais Iny. Aldeia Hawalòra, 2017.

WAKRITIDI XERENTE, Maria José. Nome do conhecimento que foi pesquisado (preservar esse nome na língua do/a sábio/a). Epistemologias orais Akwe. Aldeia Boa Esperança, 2019.

Em caso de o/a autor/a só possuir nome em sua língua indígena de origem, devem ser colocados em caixa alta o seu nome próprio seguido do nome do povo, separados por hífen.
Exemplo:
MANAIJÈ-KARAJÁ. Nome do conhecimento que foi pesquisado (preservar esse nome na língua do/a sábio/a). Epistemologias orais Iny. Aldeia Hawalò, 2017.

Em caso de nomes indígenas compostos, colocar em caixa alta o nome do povo, seguido do nome próprio que antecede o nome do povo.
Exemplo:
KARAJÁ DJUASA, Brewy. Nome do conhecimento que foi pesquisado (preservar esse nome na língua do/a sábio/a). Epistemologias orais Iny. Aldeia Hawalò, 2017.

Livro

PIMENTEL DA SILVA, Maria do Socorro; SOUZA, Lorenna Isabella Pereira (orgs.).  Diálogos Interculturais: reflexões docentes. Goiânia: Imprensa Universitária, 2018.

SEKI, Lucy. Gramática do Kamaiurá: Língua Tupi-Guarani do Alto Xingu. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 2000.

Capítulo de livros 

PIMENTEL DA SILVA, Maria do Socorro. Possíveis caminhos para a autonomia da educação escolar indígena. In: PIMENTEL DA SILVA, Maria do Socorro; NAZÁRIO, Maria de Lurdes; DUNCK-CINTRA, Ema Marta (orgs.). Diversidade cultural indígena brasileira e reflexões no contexto da educação básica. Goiânia: Editora Espaço Acadêmico, 2016. (Série Educação).

Artigo em periódicos impressos

PIMENTEL DA SILVA, Maria do Socorro. A pedagogia da retomada: decolonização de saberes. Articulando e Construindo Saberes. Goiânia, CEGRAF, v. 2, n. 1, p. 203-215, 2017.

Artigo em periódicos on line

RIBAS, Mario Marcio Godoy. Repensando os letramentos pela perspectiva pós-humanista. In: Trabalhos em Linguística Aplicada. Campinas, SP: Unicamp, v. 58, n. 2, p. 612-636, mai./ago. 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/010318135504215822019. Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8655577/21055>. Acesso em: 19 nov. 2019.

Dissertação e teses

PRAÇA, Walkíria Neiva. Morfossintaxe da Língua Tapirapé (Tupi-Guarani). Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade de Brasília, Brasília: UnB, 2007.

BORGES, Suety Líbia Alves. Letramento, gênero e raça na (re)construção de identidades de mulheres negras. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Goiás, Goiânia: UFG, 2007.

Anais

RODRIGUES, Aryon Dall’Igna; CABRAL, Ana Suelly Arruda Câmara. Revendo a classificação interna da Família Tupi-Guarani. Atas do I Encontro Internacional do Grupo de Trabalho sobre Línguas Indígenas da ANPOLL. Tomo I. p. 327-337. Belém: EDUFPA, 2002.

 

DECLARAÇÃO DE DIREITO AUTORAL 

A autorização de direitos autorais deve ser preenchida, assinada e enviada na forma de documento suplementar nos formatos doc., docx., pdf ou jpeg na última etapa de submissão do artigo ou se preferirem; uma única declaração com todas as assinaturas dos autores.
a) Modelo de Declaração dos Direitos autoral

DECLARAÇÃO DE CONTRIBUIÇÃO EM COAUTORIA

 A declaração de contribuição individual deve ser enviada na forma de documento suplementar nos formatos doc., docx. ou pdf na última etapa de submissão do artigo.
a) Modelo de Declaração em Coautoria


MODELO DE AUTORIZAÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE ENTREVISTA
a) Modelo de autorização

Artigos

Política padrão de seção

Dossiê

A Seção Dossiê deve ser composta, no mínimo, por 10 (dez) artigos e, no máximo, 25 (vinte e cinco), sendo estes inéditos e de relevância, considerando, sempre, o foco e o escopo da Revista. O tema do dossiê poderá ser proposto pela Comissão Editorial, por membro(s) do Conselho Consultivo ou por pesquisador(es) interessado(s), e estar devidamente justificado e relacionado à área de interesse da revista. Cada artigo deverá ter no mínimo 12 e no máximo 25 páginas. Articula-se, desta forma, uma estratégia de publicação que passa a contemplar a inclusão de um dossiê temático em paralelo com a demanda contínua. Os artigos submetidos ao dossiê devem seguir exatamente as mesmas normas daqueles submetidos à demanda contínua. O não cumprimento destas normas implica a exclusão da proposta.  O mesmo se aplica em relação às línguas, ou seja, os artigos que compõem o dossiê devem ser redigidos em línguas indígenas (brasileiras e de toda ameríndia), português, inglês e espanhol.

Entrevista

Esta seção é reservada para a apresentação de entrevistas realizadas com sábios e sábias indígenas, pesquisadores ou outros profissionais que preferencialmente discutam sobre os povos indígenas. Assim, recomendamos que as dimensões intraculturais, interculturais, transdisciplinares, educacionais, sejam contempladas. A publicação das entrevistas deve ser formalmente autorizada pelos(as) entrevistados(as) e estar acompanhada por um texto que os(as) apresente.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou à terceiros.