“Rodativas da vida e o tudo circular”

a Dança de São Gonçalo e a contra-efetuação da política no Quilombo da Serra do Evaristo/CE

Autores

  • Cauê Fraga Machado Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil

Palavras-chave:

Quilombo, São Gonçalo, Dança, Saúde, Politica

Resumo

O artigo versa sobre a Dança de São Gonçalo na Comunidade Quilombola da Serra do Evaristo/CE e sua relação como um modo de fazer política e curar corpos baseado no rodar e na contra-efetuação do esperado. Dançar para São Gonçalo é rodar, circular. A partir da teoria corporal das dançadeiras explicitada no dançar, vislumbra-se uma base de corpo-pensamento para o modo de fazer política e lidar com o bem e o mal, o bom e o feito. Com base na coreografia da Dança de São Gonçalo, que faz rodar e mudar de perspectiva o tempo todo agenciamentos e engajamentos corpo-pensantes equacionam e solucionam problemas cotidianos desde a saúde até a política dentro uma ético-estética que só se faz rodando e circulando pessoas e, portanto, perspectivas, enfermidades e a própria ação política.

Referências

BISPO DOS SANTOS, A. Colonização, Quilombos: modos e significados. Brasília: Saberes Tradicionais UFMG, 2015.

DANTAS, B. G. Dança de São Gonçalo. Rio de Janeiro: Gráfica Olímpica Editora, 1979.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O que é a Filosofia? São Paulo: Ed. 34, 1992.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Ed. 34, 1995. v. 1-5.

MACHADO, C. F. Ecos de um quilombo: estética da re-existência na Serra do Evaristo. Tese (Doutorado em Antropologia) – Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018.

STENGERS, I. Cosmopolitics 7. The curse of tolerance. In: Cosmopolitics II. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2003. p. 303-456.

STENGERS, I. Au temps des catastrophes. Résister à la Barbarie qui Vient. Paris: La Découverte, 2009.

STENGERS, I. A proposição cosmopolítica. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, n. 69, p. 442-464, 2018.

STENGERS, I. Reclaiming Animism. E-flux journal, New York, n. 36, Jul., 2012. Disponível em: http://www.e-flux.com/journal/reclaiming-animism/. Acesso em: 30 jul. 2020.

VOGEL, L.; CASSALHO, V. São Gonçalo: um violeiro santo ou um santo violeiro? Atibaia: Modelo, 2009.

Downloads

Publicado

11-02-2021

Como Citar

FRAGA MACHADO, C. “Rodativas da vida e o tudo circular”: a Dança de São Gonçalo e a contra-efetuação da política no Quilombo da Serra do Evaristo/CE. Hawò, [S. l.], v. 1, p. 1–25, 2021. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/hawo/article/view/65514. Acesso em: 8 dez. 2021.

Edição

Seção

Dossiê Corpo em Dança: transformações, ritmos e lugares