Avaliação da presença de Sporothrix spp. Em solo de área hiperendêmica para esporotricose no extremo sul do Brasil

  • Vanice Rodrigues Poester Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil, vanicerp@gmail.com
  • Josiara Furtado Mendes Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, josiara.mds@hotmail.com
  • Andrea Von Groll Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil, avongrol@hotmail.com
  • Gabriel Baracy Klafke Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil, gabrielklafke@yahoo.com.br
  • Tchana Martinez Brandolt Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil, tchanabrandolt@hotmail.com
  • Melissa Orzechowski Xavier Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil, melissaxavierfurg@gmail.com

Resumo

O aumento de casos de esporotricose zoonótica tornou-se um problema de saúde pública em áreas hiperendêmicas para a doença em felinos. O envolvimento dos gatos domésticos nesta transmissão e o contato contínuo destes animais com o solo sugerem que o ambiente possa ser uma importante fonte e/ou reservatório de fungos Sporothrix spp. Assim, este estudo objetivou avaliar a presença de fungos do complexo Sporothrix em amostras de solo provenientes de locais de acesso de felinos infectados no sul do Brasil. Foram coletadas amostras de solo de residências com felinos com esporotricose, de locais próximos a estas residências e também de locais públicos, totalizando 101 amostras. Estas foram processadas pela técnica de plaqueamento direto e incubadas a 25°C por até 15 dias. Dezessete amostras foram paralelamente submetidas a extração de DNA (kitNORGEN BIOTEK CORP(r)) e técnica de PCR espécie-específico e Nested-PCR. Embora em nenhuma amostra avaliada tenha sido detectada a presença de Sporothrix spp., seja por cultivo ou por biologia molecular, este estudo não descarta o papel do ambiente na tríade do processo infeccioso (solo - animal - humano), sendo necessários outros estudos ampliando área de abrangência, volume, tipo e método de coleta das amostras, bem como técnicas de detecção.
Palavras-chave: Ambiente; Geofílico; S. brasiliensis; S. schenckii

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanice Rodrigues Poester, Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil, vanicerp@gmail.com
Josiara Furtado Mendes, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, josiara.mds@hotmail.com
Andrea Von Groll, Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil, avongrol@hotmail.com
Gabriel Baracy Klafke, Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil, gabrielklafke@yahoo.com.br
Tchana Martinez Brandolt, Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil, tchanabrandolt@hotmail.com
Melissa Orzechowski Xavier, Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil, melissaxavierfurg@gmail.com
Publicado
20-10-2018
Como Citar
Rodrigues Poester, V., Furtado Mendes, J., Von Groll, A., Baracy Klafke, G., Martinez Brandolt, T., & Orzechowski Xavier, M. (2018). Avaliação da presença de Sporothrix spp. Em solo de área hiperendêmica para esporotricose no extremo sul do Brasil. Ciência Animal Brasileira, 19, 1-8. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/e-52571
Seção
MEDICINA VETERINÁRIA