Adição de hidroxitolueno butilado (BHT) no diluidor ACP-106c para congelação de sêmen canino

  • Herlon Victor Rodrigues Silva Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, Ceará, Brasil, herlonvrs@hotmail.com
  • Thalles Gothardo Pereira Nunes Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, Ceará, Brasil, thalles_gothardo@hotmail.com
  • Antônio Cavalcante Mota Filho Faculdades Terra-Nordeste, Caucaia, Ceará, Brasil, acmfnedvet@yahoo.com.br
  • José Nicodemos Pinto
  • Alexandre Rodrigues Silva Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Mossoró, Rio Grande do Norte, Brasil, legio2000@yahoo.com
  • Lúcia Daniel Machado da Silva Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, Ceará, Brasil, lucia.daniel.machado@hotmail.com
Palavras-chave: Antioxidantes, Cão, Criopreservação, Diluidores

Resumo

Este estudo foi realizado para determinar o efeito de hidroxitolueno butilado (BHT) sobre a qualidade do sêmen canino congelado e descongelado, utilizando o diluidor à base de água de coco em pó (ACP-106c). Para tanto, foram realizadas quinze coletas de sêmen provenientes de cinco cães. O sêmen obtido foi diluído em ACP-106c acrescido de glicerol e gema de ovo. As amostras foram então transferidas para tubos contendo diferentes concentrações de BHT (0; 0,5; 1,0 e 2,0 mM). Em seguida, as amostras foram envasadas, congeladas e armazenadas em nitrogênio líquido. O sêmen coletado foi avaliado in natura quanto aos seguintes parâmetros: coloração, volume da fração espermática, motilidade total, vigor, concentração, morfologia e funcionalidade de membrana espermática. Após uma semana, as amostras foram descongeladas e avaliadas por meio de análise computadorizada, como também foram realizadas análises da funcionalidade de membrana e da morfologia espermática. A motilidade progressiva no grupo BHT 2,0 mM foi significativamente superior (P < 0,05) do que a do grupo BHT 0 mM (27,6 ± 11,7% vs. 19,0 ± 9,5%, respectivamente). Em todos os demais parâmetros avaliados, não houve diferença entre os grupos testados. Portanto, conclui-se que a adição do BHT ao diluidor ACP-106c não afetou a qualidade do sêmen canino pós-descongelação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Herlon Victor Rodrigues Silva, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, Ceará, Brasil, herlonvrs@hotmail.com
Thalles Gothardo Pereira Nunes, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, Ceará, Brasil, thalles_gothardo@hotmail.com
Antônio Cavalcante Mota Filho, Faculdades Terra-Nordeste, Caucaia, Ceará, Brasil, acmfnedvet@yahoo.com.br
Alexandre Rodrigues Silva, Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Mossoró, Rio Grande do Norte, Brasil, legio2000@yahoo.com
Lúcia Daniel Machado da Silva, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, Ceará, Brasil, lucia.daniel.machado@hotmail.com
Publicado
04-07-2018
Como Citar
Victor Rodrigues Silva, H., Gothardo Pereira Nunes, T., Cavalcante Mota Filho, A., Nicodemos Pinto, J., Rodrigues Silva, A., & Daniel Machado da Silva, L. (2018). Adição de hidroxitolueno butilado (BHT) no diluidor ACP-106c para congelação de sêmen canino. Ciência Animal Brasileira, 19, 1-9. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/e-45789
Seção
ZOOTECNIA