Campylobacter jejuni e Campylobacter coli EM CARCAÇAS DE FRANGO RESFRIADAS E CONGELADAS

  • Isabel Cristina Cisco Mestrado em Bioexperimentação. Universidade de Passo Fundo.
  • Denise Tedesco Universidade de Passo Fundo
  • Gustavo Perdoncini Naturovos RS.
  • Suelen Priscila dos Santos Mestrando em Bioexperimentação/UPF
  • Laura Beatriz Rodrigues Mestrado em Bioexperimentação. Universidade de Passo Fundo.
  • Luciana Ruschel dos Santos UPF
Palavras-chave: Tecnologia de alimentos

Resumo

Espécies de Campylobacter spp. termotolerantes são agentes de surtos de campilobacteriose em humanos e os produtos de origem avícola são considerados uma importante fonte de infecção. Foram identificados Campylobacter jejuni e Campylobacter coli em carcaças de frango resfriadas e congeladas coletadas em três abatedouros entre 2014 e 2015. A detecção de Campylobacter spp. foi realizada por microbiologia convencional e a identificação de C. jejuni e C. coli por multiplex-PCR. Dentre as amostras avaliadas verificou-se Campylobacter spp. termotolerante em 63,8%, sendo 72,2% em carcaças resfriadas e 55,5% em carcaças congeladas. Destas, 83,3% foram positivas para C. jejuni e 66,6% para C. coli, enquanto 50% foram positivas para ambas as espécies. A presença de Campylobacter spp. termotolerante em carcaças de frangos de corte prontas para consumo representa uma importante fonte de transmissão destes patógenos para humanos.
Palavras-chave: abatedouros avícolas; campilobacteriose; termotolerantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabel Cristina Cisco, Mestrado em Bioexperimentação. Universidade de Passo Fundo.

Bióloga. 

Mestre em Bioexperimentação.

Gerente Técnica do Laboratório de Microbiologia de Alimentos do CEPA/UPF.

Denise Tedesco, Universidade de Passo Fundo

Graduanda no Curso de Engenharia de Alimentos da Universidade de Passo Fundo.

Bolsista PIBIC CNPq

Gustavo Perdoncini, Naturovos RS.

Médico Veterinário.

Doutor em Ciencias Veterinárias UFRGS. 

Suelen Priscila dos Santos, Mestrando em Bioexperimentação/UPF

Médica Veterinária

Mestranda em Bioexperimentação/ UPF

Laura Beatriz Rodrigues, Mestrado em Bioexperimentação. Universidade de Passo Fundo.

Médica Veterinária.

Mestre e Doutora UFRGS. 

Luciana Ruschel dos Santos, UPF
Possui graduação em Medicina Veterinária pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1992), aperfeiçoamento em Patologia Aviária (1995) e Doutorado em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2001). Atualmente é professor da Universidade de Passo Fundo, das disciplinas de Microbiologia Geral, Tecnologia de Produtos de Origem Animal e Tecnologia de Carnes. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, Agronomia e Engenharia de Alimentos, com ênfase em Microbiologia Geral, atuando principalmente nos seguintes temas: bacteriologia, diagnóstico microbiológico (PCR, RAPD/PCR, fagotipagem), métodos de desinfecção, esterilização e anti-sepsia, teste de eficiência de desinfetantes, resistência antimicrobiana, biofilmes, contaminação ambiental.
Publicado
27-09-2017
Como Citar
Cisco, I. C., Tedesco, D., Perdoncini, G., dos Santos, S. P., Rodrigues, L. B., & Santos, L. R. dos. (2017). Campylobacter jejuni e Campylobacter coli EM CARCAÇAS DE FRANGO RESFRIADAS E CONGELADAS. Ciência Animal Brasileira, 18. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/e-42481
Seção
CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS