Comparação cirúrgica e histológica de cadáveres quimicamente preservados e criopreservados

  • Bruno Alvarenga dos Santos Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil, brunoalvarenga@gmail.com
  • Paula Diniz Galera Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil, dra.paulagalera@gmail.com http://orcid.org/0000-0002-6496-2538
  • Rômulo Adjuto Eloi Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil, rsaevet@gmail.com
  • Marcelo Ismar Santana Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil, marceloismar@gmail.com http://orcid.org/0000-0003-3890-047X

Resumo

Este trabalho comparou seis cadáveres de cães, sem predileção por raça, idade ou sexo, com peso entre 2 e 10 kg, provenientes da Diretoria de Vigilância Ambiental do Distrito Federal. Os cadáveres, cujos sistemas vasculares foram limpos com solução salina supersaturada, solução de Larssen modificada e água comum, foram divididos em três grupos aleatórios, respectivamente. EM seguida foram conservados com solução de Larssen modificada na proporção de 10% de seu peso corporal, objetivando-se terminar a durabilidade como modelo para o treinamento cirúrgico. Após seis sucessivos congelamentos e descongelamentos, nos quais foram realizadas cirurgias visando avaliar a resistência, cor, odor, maleabilidade e grau de autólise tecidual através de análises histológicas de coração, fígado, baço, intestino e encéfalo, ficou determinado que todos os grupos apresentaram boa qualidade para treinamento cirúrgico, permitindo cirurgias de órgãos cavitários até o terceiro descongelamento, cirurgias da conjuntiva bulbar por até quatro descongelamentos e cirurgias ortopédicas por até seis descongelamentos, ficando inviáveis a partir deste ponto, devido ao elevado grau de autólise tecidual. O grupo conservado com solução salina supersaturada se destacou por quase não desprender odor desagradável, além do encéfalo e do coração serem os únicos órgãos que praticamente não apresentaram alterações macro e microscópicas nos três primeiros descongelamentos.
Palavras-chave: Ética animal; Método alternativo de ensino; Solução de Larssen modificada; Treinamento cirúrgico

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Alvarenga dos Santos, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil, brunoalvarenga@gmail.com
Paula Diniz Galera, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil, dra.paulagalera@gmail.com
Rômulo Adjuto Eloi, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil, rsaevet@gmail.com
Marcelo Ismar Santana, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil, marceloismar@gmail.com
Publicado
02-08-2018
Como Citar
Alvarenga dos Santos, B., Diniz Galera, P., Adjuto Eloi, R., & Ismar Santana, M. (2018). Comparação cirúrgica e histológica de cadáveres quimicamente preservados e criopreservados. Ciência Animal Brasileira, 19, 1-14. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/e-31292
Seção
MEDICINA VETERINÁRIA