Parâmetros e tendências genéticas para características produtivas de bovinos da raça nelore

  • Julio César de Souza Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Aquidauana, Mato Grosso do Sul, Brasil, julio.souza@ufms.br http://orcid.org/0000-0001-7296-988X
  • Fabrício José Parisi da Fonseca Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Aquidauana, Mato Grosso do Sul, Brasil, fa.jpfonseca@hotmail.com
  • Luiz Otávio Campos da Silva Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA),Centro Nacional em Pesquisa de Gado de Corte, Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasi, Luizotavio.silva@embrapa.br
  • Rosana Moreira da Silva de Arruda Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Aquidauana, Mato Grosso do Sul, Brasil, rosana.msilva@uol.com.br
  • Andrea Gondo Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA),Centro Nacional em Pesquisa de Gado de Corte, Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasi, andrea.gondo@embrapa.br
  • José Antonio de Freitas Universidade Federal do Paraná, Palotina, Paraná, Brasil, freitasjaf@ufpr.br http://orcid.org/0000-0001-7149-2848
Palavras-chave: Ganho genético, Herdabilidade, Peso

Resumo

A região Centro-Oeste tem se destacado como produtora de carne bovina e, para tanto, produzir com eficiência tem sido a meta dos produtores. Nesse sentido, objetivou-se estimar parâmetros e tendências genéticas para pesos aos 240 (P240) e 420 (P420) dias de idade em bovinos da raça Nelore, criados na região de Goiás, Brasil. Utilizaram-se 48.580 dados para P240 e 28.685 para P420. Os parâmetros genéticos foram obtidos por análises univariadas em que o modelo continha os efeitos fixos de grupo de contemporâneos (estação de nascimento - águas e seca -, ano de nascimento, sexo e fazenda) e a covariável idade da vaca. Como efeito aleatório, utilizou-se o efeito aditivo direto e materno para P240 e apenas direto para P420. As tendências genéticas foram obtidas por meio da análise de regressão do valor genético do animal sobre ano de nascimento. Os resultados obtidos de herdabilidade direta foram 0,15 ± 0,02 para P240 e 0,24 ± 0,00 para P420. O ganho genético anual foi de 0,274 kg para P240 e de 0,506 kg P420. Os resultados indicam a possibilidade de se obterem maiores ganhos genéticos por meio da seleção, que está sendo mais eficiente sobre o P420.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julio César de Souza, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Aquidauana, Mato Grosso do Sul, Brasil, julio.souza@ufms.br
Fabrício José Parisi da Fonseca, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Aquidauana, Mato Grosso do Sul, Brasil, fa.jpfonseca@hotmail.com
Luiz Otávio Campos da Silva, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA),Centro Nacional em Pesquisa de Gado de Corte, Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasi, Luizotavio.silva@embrapa.br
Rosana Moreira da Silva de Arruda, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Aquidauana, Mato Grosso do Sul, Brasil, rosana.msilva@uol.com.br
Andrea Gondo, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA),Centro Nacional em Pesquisa de Gado de Corte, Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasi, andrea.gondo@embrapa.br
José Antonio de Freitas, Universidade Federal do Paraná, Palotina, Paraná, Brasil, freitasjaf@ufpr.br
Publicado
04-07-2018
Como Citar
César de Souza, J., José Parisi da Fonseca, F., Campos da Silva, L. O., Moreira da Silva de Arruda, R., Gondo, A., & Antonio de Freitas, J. (2018). Parâmetros e tendências genéticas para características produtivas de bovinos da raça nelore. Ciência Animal Brasileira, 19, 1-8. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/e-25316
Seção
ZOOTECNIA