INFLUÊNCIA DO SEXO E PESO DOS OVOS SOBRE A ALTURA DOS VILOS E PROFUNDIDADE DAS CRIPTAS DO INTESTINO DELGADO DE EMBRIÕES E PINTOS DE CORTE

  • Angélica Cristina Gimenez Unesp
  • Rafael Raile Riccardi UNESP
  • Euclidez Braga Malheiros UNESP
  • Isabel Cristina Boleli UNESP
Palavras-chave: Produção de aves

Resumo

Analisou-se a influência do sexo e peso dos ovos (leve, intermediário e pesado) sobre altura dos vilos e profundidade das criptas do intestino delgado no 18º dia de incubação, eclosão e 7º dia de idade. Amostras do duodeno, do jejuno e do íleo foram fixadas em Bouin, desidratadas em série de concentração crescente de etanol, diafanizadas em xilol, infiltradas e incluídas em parafina. Cortes histológicos foram corados com HE. O delineamento experimental seguiu um fatorial 2x3 (sexo: machos e fêmeas, e peso dos ovos: leves, intermediários e pesados). Analisaram-se os dados pelo teste de variância e de Tukey, com nível de significância de 5%. Nas três idades analisadas, o peso corporal mostrou-se maior (p<0,05) em aves de ovos pesados. No 7º dia de idade, o peso corporal foi maior (p<0.05) nas fêmeas do que nos machos. A altura dos vilos jejunais apresentou-se maior (p<0,05) nos embriões machos do que nas fêmeas, enquanto que a altura dos vilos ilíacos foi maior nas fêmeas do que nos machos. A profundidade das criptas no duodeno, jejuno e íleo foi maior (p<0,05) nos machos do que nas fêmeas. Embriões de ovos pesados tiveram a maior altura de vilos duodenais, jejunais e ilíacos, e a maior (p<0,05) profundidade de criptas jejunais. Na eclosão, a profundidade de criptas duodenais foi maior (p<0,05) nos machos, enquanto que a jejunal e a ilíaca foram maiores (p<0,05) nas fêmeas. Pintos de ovos pesados apresentaram a maior (p<0,05) altura de vilos duodenais. Nos três segmentos intestinais, a maior (p<0,05) profundidade de cripta foi apresentada por pintos de ovos leves. No 7º dia de idade, a altura dos vilos duodenais foi maior nos pintos machos, enquanto que a profundidade das criptas duodenais, jejunais e ilíacas mostrou-se maior nas fêmeas. A altura dos vilos jejunais e ilíacos foi maior em pintos de ovos pesados. Os dados mostram que o peso corporal e a mucosa intestinal dos embriões e pintos de corte são influenciados pelo sexo e peso dos ovos, e que pintos fêmeas de ovos pesados apresentam maior crescimento corporal e desenvolvimento da mucosa jejunal e ilíaca.

PALAVRAS-CHAVES: Embriões de frangos, intestino delgado, peso do ovo, pintos de corte, sexo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angélica Cristina Gimenez, Unesp
Depto Morfologia e Fisiologia Animal Faculadade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP - Jaboticabal
Rafael Raile Riccardi, UNESP
Depto de Morfologia e Fisiologia Animal Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP - Jaboticabal
Euclidez Braga Malheiros, UNESP
Departamento de Ciências Exatas Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP - Jaboticabal
Isabel Cristina Boleli, UNESP
Depto Morfologia e Fisiologia Animal Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias UNESP-Jaboticabal
Publicado
15-10-2008
Como Citar
Gimenez, A. C., Riccardi, R. R., Malheiros, E. B., & Boleli, I. C. (2008). INFLUÊNCIA DO SEXO E PESO DOS OVOS SOBRE A ALTURA DOS VILOS E PROFUNDIDADE DAS CRIPTAS DO INTESTINO DELGADO DE EMBRIÕES E PINTOS DE CORTE. Ciência Animal Brasileira, 9(3), 608-616. https://doi.org/10.5216/cab.v9i3.977
Seção
Produção Animal