NÍVEIS PLASMÁTICOS DE COLESTEROL TOTAL, LIPOPROTEÍNAS DE ALTA DENSIDADE (HDL) E CORTISOL, E SUA BIORRITMICIDADE, EM CARNEIROS IDEAL-POLWARTH

  • Maria Inês Lenz Souza
  • Luis Fernando Uribe-Velásquez
  • Alcides de Amorim Ramos
  • Eunice Oba

Resumo

Visando avaliar as concentrações médias de colesterol total (CT), lipoproteínas de alta densidade (HDL) e cortisol plasmáticos, foram colhidas amostras de sangue de cinco carneiros Ideal-Polwarth, alocados em latitude 22°53’S, em regime de semiconfinamento, a cada dois meses, ao longo de um ano, com as colheitas em um período de 24 horas, e intervalos de duas horas entre elas. O CT oscilou entre 40,70±1,11mg/dL (abril) e 61,48±1,11mg/dL (dezembro), entre os meses, enquanto HDL variou de 22,16±0,23mg/dL (dezembro) a 33,40±0,23mg/dL (fevereiro), mas não evidenciando um ritmo circanual em seus níveis. O CT apresentou seu valor mínimo na colheita das 16h30min (50,40±1,57mg/dL) e o máximo às 8h30min (54,67±1,57mg/dL); o menor valor de HDL foi obtido às 10h30min (27,04±0,33mg/dL) e o mais alto também às 8h30min (28,49±0,33mg/dL), não permitindo a determinação de um ritmo circadiano em suas concentrações plasmáticas. De forma similar, as concentrações de cortisol plasmático, entre os meses de colheita, apresentaram-se variáveis, mas ainda sem demonstrar um ritmo circanual na secreção deste hormônio. Com relação aos diferentes momentos de colheita, ao longo das 24 horas, assim como entre os meses, não foi estatisticamente possível a definição de um ritmo circadiano de secreção de cortisol. PALAVRAS-CHAVE: Hormônio adrenal, metabólitos bioquímicos, ovinos, ritmo circadiano.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
25-12-2006
Como Citar
Souza, M. I., Uribe-Velásquez, L. F., Ramos, A., & Oba, E. (2006). NÍVEIS PLASMÁTICOS DE COLESTEROL TOTAL, LIPOPROTEÍNAS DE ALTA DENSIDADE (HDL) E CORTISOL, E SUA BIORRITMICIDADE, EM CARNEIROS IDEAL-POLWARTH. Ciência Animal Brasileira, 7(4), 433-438. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/873
Seção
Medicina Veterinária