CONSUMO DE ALIMENTOS E PRODUÇÃO DE LEITE DE VACAS MESTIÇAS MANTIDAS EM DIFERENTES PASTAGENS TROPICAIS

  • Edmundo Benedetti Universidade Federal de Uberlândia
  • Norberto Mario Rodríguez Escola de Veterinária da UFMG
  • Warley Efrem Campos Escola de Veterinária da UFMG
  • Ana Luiza Costa Cruz Borges Escola de Veterinária da UFMG
  • Eloísa Simões Saliba Escola de Veterinária da UFMG
Palavras-chave: Produção de bovinos

Resumo

Realizou-se a avaliação do consumo de alimentos e da produção de leite de vacas mestiças pastejando piquetes de capim Napier (Pennisetum purpureum) (NAP), Brachiaria decumbens (BRA) e Colonião (Pannicum maximum) (COL) e suplementadas com quatro kg de concentrado em um esquema de quadrado latino (3x3) duplo. Calcularam-se a produção fecal e o consumo de alimentos com o auxílio do Cr2O3 e da digestibilidade in vitro. O consumo diário de MS foi semelhante entre as forragens (18kg/vaca), as quais representaram 2,72%; 2,84% e 2,96% do p.v. para o NAP, BRACH e COL, respectivamente. O consumo por unidade de tamanho metabólico (g MS/kg0,75) foi de 130 para o NAP, 135para a BRACH e 145 para o COL. A ingestão de BRACH resultou em menor produção de leite (14,4Kg) em comparação ao NAP (15,5kg) e COL (16,1kg). Verificou-se que as espécies forrageiras não influíram na composição do leite das vacas, o qual apresentou 4,03% de gordura, 2,46% de proteína e 12,42% de extrato seco total. Concluiu-se que os capins NAP, BRACH e COL apresentam-se como boas alternativas para a produção de leite a pasto.

PALAVRAS-CHAVES: Brachiaria decumbens, colonião, Pannicum maximum, Napier, Pennisetum purpureum

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Norberto Mario Rodríguez, Escola de Veterinária da UFMG
Departamento de Zootecnia
Ana Luiza Costa Cruz Borges, Escola de Veterinária da UFMG
Departamento de Zootecnia
Publicado
14-10-2008
Como Citar
Benedetti, E., Rodríguez, N., Campos, W., Borges, A. L., & Saliba, E. (2008). CONSUMO DE ALIMENTOS E PRODUÇÃO DE LEITE DE VACAS MESTIÇAS MANTIDAS EM DIFERENTES PASTAGENS TROPICAIS. Ciência Animal Brasileira, 9(3), 578-589. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/794
Seção
Produção Animal