CANDIDÍASE CUTÂNEA EM CEBUS APELLA (MACACO PREGO)

  • Marlete Brum Cleff UFPel
  • Mauro Pereira Soares UFPel
  • Isabel Martins Madrid UFPel
  • Ana Raquel Mano Meinerz UFRGS
  • Melissa Orzechowski Xavier UFPel
  • Ana Paula Neuschrank Albano UFPel
  • Anelise Oliveira Fonseca UFPel
  • Erica Silveira
  • Mário Carlos Araújo Meireles UFPel

Resumo

Leveduras do gênero Candida têm sido freqüentemente isoladas de animais domésticos e silvestres, entretanto, candidíase não tem sido reportada em primatas. Encaminhou-se à Faculdade de Veterinária, Departamento de Patologia Animal, um macaco-prego (Cebus apella) para necropsia, que vinha apresentando emagrecimento profundo e lesões ulcerativas de pele e mucosas. Fragmentos de pele e órgãos foram processados para histologia e corados com H.E. e Groccot. Para micologia, coletaram-se fragmentos de órgãos, exsudato e crostas da pele, sendo realizado exame direto e cultivo a 37oC. Macroscopicamente, o animal apresentava alopecia, caquexia e ulcerações cutâneas de 1-4 cm. Histologicamente, nas ulcerações, a derme continha infiltrado de mononucleares e proliferação fibroblástica. Mediante utilização de Groccot, encontraram-se hifas e/ou pseudo-hifas e blastoconídeos intralesionais. Em cultivos de crostas e exsudato, observaram-se colônias brilhantes, com superfície lisa e coloração branca a creme. A microscopia das colônias revelou células leveduriformes ovaladas ou alongadas, com brotamento unipolar, gram-positivas. No microcultivo em fubá, observaram-se blastoconídeos globosos terminais, com parede espessa e pseudomicélio abundante e ramificado, com formação de tubo germinativo em albumina de ovo, sendo a levedura classificada como Candida albicans. O estudo aborda o risco da infecção por micoses oportunistas como a candidíase em animais silvestres em cativeiro.

 

PALAVRAS-CHAVES: Candidiasis, Candida albicans, pele, Cebus apella.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marlete Brum Cleff, UFPel
Departamento de Veterinária Preventiva - Doenças Infecciosas - Setor de Micologia.
Mauro Pereira Soares, UFPel
Laboratório Regional de Diagnóstico - Departamento de Patologia Animal - Universidade Federal de Pelotas
Isabel Martins Madrid, UFPel
Departamento de Veterinária Preventiva - Doenças Infecciosas - Setor de Micologia.
Ana Raquel Mano Meinerz, UFRGS
Programa de Pós Graduação em Ciências Veterinárias - FAVET -Universidade Federal Rio Grande do Sul
Melissa Orzechowski Xavier, UFPel
Programa de Pós Graduação em Veterinária - FAVET - Universidade Federal de Pelotas
Ana Paula Neuschrank Albano, UFPel
Funcionária do Núcleo de Reabilitação de Animais Silvestres - UFPel
Anelise Oliveira Fonseca, UFPel
Aluno de Iniciação Científica, Bolsista CNPq - FAVET - UFPel
Erica Silveira
Veterinária Autônoma, Rio Grande - RS.
Mário Carlos Araújo Meireles, UFPel
Pesquisador CNPq, Professor Adjunto Departamento de Veterinária Preventiva, Setor Micologia - UFPel.
Publicado
15-10-2008
Como Citar
Cleff, M. B., Soares, M. P., Madrid, I. M., Meinerz, A. R. M., Xavier, M. O., Albano, A. P. N., Fonseca, A. O., Silveira, E., & Meireles, M. C. A. (2008). CANDIDÍASE CUTÂNEA EM CEBUS APELLA (MACACO PREGO). Ciência Animal Brasileira, 9(3), 791-795. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/713
Seção
Medicina Veterinária