CONSUMO, DIGESTIBILIDADE E N-URÉICO PLASMÁTICO EM NOVILHAS RECEBENDO SUPLEMENTOS COM DIFERENTES NÍVEIS DE PROTEÍNA NÃO-DEGRADÁVEL NO RÚMEN

  • Ronaldo Lopes Oliveira UFBA
  • José Carlos Pereira UFV
  • Domicio Nascimento Junior UFV
  • Ricardo Augusto Mendonça Vieira UENF
  • Geane Dias Gonçalves Ferreira UFRPE
  • Adriana Regina Bagaldo UFBA
  • Marinaldo Divino Ribeiro UFBA
Palavras-chave: Produção de bovinos

Resumo

Avaliaram-se os efeitos de suplementos com diferentes níveis (alto, médio e baixo) de proteína não-degradável no rúmen (PNDR) para novilhas Pardo-Suíças em Brachiaria brizantha (cv. Marandu) sobre o consumo, a digestibilidade e as concentrações de N-uréico plasmático. O experimento teve a duração de noventa dias, divididos em três períodos iguais, correspondendo aos meses de maio, junho e julho de 2000. Utilizaram-se quinze novilhas (cinco por tratamento), com média de 19,7 meses e 394 kg de peso vivo (PV). A disponibilidade da pastagem foi monitorada para manter a oferta de 6% do PV, em matéria seca verde (MSV). Avaliaram-se a disponibilidade de matéria seca (MS) e a relação folha/colmo. As novilhas consumiram 2,5 kg/cab/dia de suplemento, duas vezes ao dia (às 8 e 16 horas). Foi coletada extrusa em animais fistulados no esôfago. Avaliou-se a fibra em detergente neutro (FDN) indigerível nos alimentos e nas fezes,para determinação do consumo e da digestibilidade. Não houve efeitos dos suplementos sobre a pastagem, porém registraram-se diferenças entre períodos, pois, com o avanço da estação seca, decaiu a disponibilidade de forragem e elevaram-se a relação folha/colmo e a proporção de material senescente. Não houve efeito dos tratamentos sobre o consumo de forragem ou de forragem mais suplemento. A digestibilidade da MS, MO e proteína bruta (PB) e o teor de nutrientes digestíveis totais (NDT) foram menores para as dietas com alto teor de PNDR. Observou-se interação período:tratamento para a digestibilidade da FDN, em que, nos tratamentos com alta e média PNDR, a digestibilidade decresceu com o avançar da seca e, nos tratamentos com baixa PNDR, aumentou. Os animais que consumiram alto teor de PNDR apresentaram concentrações plasmáticas médias de N-uréico menores que os alimentados com suplementos contendo teores médios de PNDR, seguidos pelos que receberam dietas com baixa PNDR.

PALAVRAS-CHAVES: Brachiaria brizantha, pastejo rotacionado, proteína de escape, suplementação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ronaldo Lopes Oliveira, UFBA
Professor Adjunto do Departamento de Produção Animal da Escola de Medicina Veterinária da Universidade Federal da Bahia – UFBA, CEP: 40170-110, Salvador-BA, Brasil.
José Carlos Pereira, UFV
Professor Titular, Departamento de Zootecnia, Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Viçosa – UFV, CEP: 36571-000, Vicosa-MG, Brasil.
Domicio Nascimento Junior, UFV
Professor Titular, Departamento de Zootecnia, Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Viçosa – UFV, CEP: 36571-000, Vicosa-MG, Brasil.
Ricardo Augusto Mendonça Vieira, UENF
Professor Associado, Laboratório de Zootecnia e Nutrição Animal da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro – UENF, CEP: 28013-600, Campos dos Goytacazes-RJ, Brasil.
Geane Dias Gonçalves Ferreira, UFRPE
Professora Adjunto da Unidade Acadêmica de Garanhuns da Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE, CEP: 55292-901, Garanhuns-PE, Brasil.,
Adriana Regina Bagaldo, UFBA
Bolsista Prodoc/DCR-FAPESB, Departamento de Produção Animal da Escola de Medicina Veterinária da Universidade Federal da Bahia – UFBA, CEP: 40170-110, Salvador-BA, Brasil.
Marinaldo Divino Ribeiro, UFBA
Possui Graduação em Zootecnia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2001), Mestrado (2003), Doutorado (2007) e Pós-Doutorado (2008) em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa. Atualmente, é bolsista de Desenvolvimento Científico Regional pela Universidade Federal da Bahia. Revisor ad doc das Revistas Brasileira de Zootecnia e de Saúde e Produção Animal. Tem experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Bovinocultura Leiteira e Avaliação de Alimentos para Animais, atuando principalmente nos seguintes temas: produção de bovinos leiteiros, estimativa do consumo animal, utilização de fontes fibrosas na alimentação, dinâmica e aporte de nutrientes em animais em crescimento.
Publicado
14-10-2008
Como Citar
Oliveira, R. L., Pereira, J. C., Nascimento Junior, D., Vieira, R. A. M., Ferreira, G. D. G., Bagaldo, A. R., & Ribeiro, M. D. (2008). CONSUMO, DIGESTIBILIDADE E N-URÉICO PLASMÁTICO EM NOVILHAS RECEBENDO SUPLEMENTOS COM DIFERENTES NÍVEIS DE PROTEÍNA NÃO-DEGRADÁVEL NO RÚMEN. Ciência Animal Brasileira, 9(3), 563-577. https://doi.org/10.5216/cab.v9i3.711
Seção
Produção Animal