CONSUMO, DIGESTIBILIDADE E N-URÉICO PLASMÁTICO EM NOVILHAS RECEBENDO SUPLEMENTOS COM DIFERENTES NÍVEIS DE PROTEÍNA NÃO-DEGRADÁVEL NO RÚMEN

Ronaldo Lopes Oliveira, José Carlos Pereira, Domicio Nascimento Junior, Ricardo Augusto Mendonça Vieira, Geane Dias Gonçalves Ferreira, Adriana Regina Bagaldo, Marinaldo Divino Ribeiro

Resumo


Avaliaram-se os efeitos de suplementos com diferentes níveis (alto, médio e baixo) de proteína não-degradável no rúmen (PNDR) para novilhas Pardo-Suíças em Brachiaria brizantha (cv. Marandu) sobre o consumo, a digestibilidade e as concentrações de N-uréico plasmático. O experimento teve a duração de noventa dias, divididos em três períodos iguais, correspondendo aos meses de maio, junho e julho de 2000. Utilizaram-se quinze novilhas (cinco por tratamento), com média de 19,7 meses e 394 kg de peso vivo (PV). A disponibilidade da pastagem foi monitorada para manter a oferta de 6% do PV, em matéria seca verde (MSV). Avaliaram-se a disponibilidade de matéria seca (MS) e a relação folha/colmo. As novilhas consumiram 2,5 kg/cab/dia de suplemento, duas vezes ao dia (às 8 e 16 horas). Foi coletada extrusa em animais fistulados no esôfago. Avaliou-se a fibra em detergente neutro (FDN) indigerível nos alimentos e nas fezes,para determinação do consumo e da digestibilidade. Não houve efeitos dos suplementos sobre a pastagem, porém registraram-se diferenças entre períodos, pois, com o avanço da estação seca, decaiu a disponibilidade de forragem e elevaram-se a relação folha/colmo e a proporção de material senescente. Não houve efeito dos tratamentos sobre o consumo de forragem ou de forragem mais suplemento. A digestibilidade da MS, MO e proteína bruta (PB) e o teor de nutrientes digestíveis totais (NDT) foram menores para as dietas com alto teor de PNDR. Observou-se interação período:tratamento para a digestibilidade da FDN, em que, nos tratamentos com alta e média PNDR, a digestibilidade decresceu com o avançar da seca e, nos tratamentos com baixa PNDR, aumentou. Os animais que consumiram alto teor de PNDR apresentaram concentrações plasmáticas médias de N-uréico menores que os alimentados com suplementos contendo teores médios de PNDR, seguidos pelos que receberam dietas com baixa PNDR.

PALAVRAS-CHAVES: Brachiaria brizantha, pastejo rotacionado, proteína de escape, suplementação.


Palavras-chave


Produção de bovinos

Texto completo:

PDF




Logotipo do IBICT
Visitantes: contador de visitas