Ácido linoleico conjugado como potencial bioativo para modulação e criotolerância de gametas e embriões

  • Danielle Storino Freitas Departamento de Engenharia de Biossistemas, Universidade Federal de São João del Rei. Praça Dom Helvécio, 74 - Dom Bosco, São João del-Rei, MG, 36301-160, Brazil https://orcid.org/0000-0002-2336-518X
  • Guilherme Antonio de Gouvêa Lopes Departamento de Engenharia de Biossistemas, Universidade Federal de São João del Rei. Praça Dom Helvécio, 74 - Dom Bosco, São João del-Rei, MG, 36301-160, Brazil https://orcid.org/0000-0002-8097-3237
  • Barbara Rodrigues Nascimento Departamento de Engenharia de Biossistemas, Universidade Federal de São João del Rei. Praça Dom Helvécio, 74 - Dom Bosco, São João del-Rei, MG, 36301-160, Brazil https://orcid.org/0000-0002-4579-0662
  • Luiza Aparecida Ansaloni Chagas Pereira Departamento de Ciências Naturais, Universidade Federal de São João del Rei. Praça Dom Helvécio, 74 - Dom Bosco, São João del-Rei, MG, 36301-160, Brazil https://orcid.org/0000-0001-5767-4936
  • Ribrio Ivan Tavares Pereira Batista Departamento de Ciências Biológicas, Universidade Estadual de Minas Gerais, Av. São Paulo (Rod MG 040 URB), 3996 - Vila Rosário, MG, 32412-190 https://orcid.org/0000-0003-4938-2655
  • Paulo Henrique Almeida Campos Junior Universidade Federal de São João Del Rei https://orcid.org/0000-0003-2400-2548

Resumo

O ácido linoleico conjugado (CLA) é uma mistura de isômeros posicionais do ácido linoleico encontrado em carne e laticínios de ruminantes. É um tipo de gordura trans muito utilizada por atletas para como suplemento alimentar devido a um suposto efeito de maximizar a utilização das reservas de gordura corporal. O interesse na suplementação de dietas e meios de cultura com o CLA é uma área emergente, exigindo estudos para elucidar seus benefícios nos parâmetros reprodutivos e na criopreservação. Dessa forma, o objetivo dessa revisão foi discutir os efeitos do CLA na criotolerância de oócitos, espermatozóides e embriões. Alguns estudos já demonstraram seu uso na criopreservação da linhagem germinativa. Entre esses, foi observado que a suplementação de CLA durante a maturação in vitro de oócitos pode aumentar sua viabilidade pós-congelamento e capacidade de desenvolvimento. Em relação ao uso de CLA no esperma, existem poucos estudos e seus resultados ainda são inconclusivos. Por último, estudos sobre a suplementação de CLA em meios de cultura de embriões mostraram resultados promissores, indicando que essa molécula bioativa é capaz de modular a captação de lipídios em blastômeros. No total, essas descobertas demonstram o potencial uso do CLA como uma molécula bioativa para melhorar a linha germinativa e a criotolerância ao embrião e abrir novas perspectivas no campo da reprodução humana e animal.
Palavras-chave: acúmulo lipídico, criopreservação, embrião, oócito, sêmen.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
20-10-2020
Como Citar
Freitas, D. S., Lopes, G. A. de G., Nascimento, B. R., Pereira, L. A. A. C., Batista, R. I. T. P., & Almeida Campos Junior, P. H. (2020). Ácido linoleico conjugado como potencial bioativo para modulação e criotolerância de gametas e embriões. Ciência Animal Brasileira, 21(1). Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/63574
Seção
MEDICINA VETERINÁRIA