Estrutura cardíaca, colesterol sérico e adiposidade de ratos submetidos á dieta hipercalórica: eficácia da Citrus sinensis (L.) Osbeck e da natação

  • Beatriz Almeida Rodrigues Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"- Campus Jaboticabal
  • Gabrielle Queiroz Vacari Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"- Campus Jaboticabal https://orcid.org/0000-0003-4028-272X
  • Fabiana Cirino dos Santos Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"- Campus Jaboticabal https://orcid.org/0000-0001-7340-5066
  • Felipe Perissini Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"- Campus Jaboticabal
  • Matheus Nobile Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"- Campus Jaboticabal https://orcid.org/0000-0002-4115-5311
  • Lizandra Amoroso https://orcid.org/0000-0001-9848-7803

Resumo

Este estudo avaliou os efeitos do fitoterápico Citrus sinensis (L.) Osbeck e da natação durante 84 dias sobre o peso dos animais, do coração e da gordura abdominal e aspectos histomorfométricos do coração e colesterol total de ratos Wistar. Sete grupos experimentais, de 12 animais cada, que consistiram em dieta normocalórica (Dn), hipercalórica (Dh), dieta normocalórica e fitoterápico (DnF), dieta hipercalórica e fitoterápico (DhF), dieta normocalórica e natação (DnN), dieta hipercalórica e natação (DhN), e dieta hipercalórica, natação e fitoterápico (DhNF). Os dados foram analisados estatisticamente pelo teste de Tukey e considerados significativos quando p<0,05. Os grupos tratados com dieta normocalórica tiveram menor peso da gordura abdominal. A dieta normocalórica e fitoterápico (grupo DnF) proporcionou menor espessura do ventrículo direito. A dieta hipercalórica (Dh) reduziu o número de cardiomiócitos e o perímetro das fibras musculares cardíacas. A natação e o extrato de laranja agiram de forma sinérgica ao reduzir os efeitos deletérios da dieta hipercalórica e aumentou a espessura das câmaras cardíacas e o número de cardiomiócitos. Somente a suplementação com extrato de laranja vermelha não reduziu a gordura abdominal em ratos tratados com dieta rica em calorias. Conclui-se que a laranja vermelha sozinha não promoveu alterações benéficas nos dados estudados, entretanto, associada com a natação, promoveu aumento no número de cardiomiócitos e espessura das fibras musculares, o que poderia contribuir com a prevenção de doenças cardiovasculares e a manutenção da saúde, assim como a prática regular de natação e dieta normocalórica, que proporcionaram uma menor adiposidade.
Palavras-chave: dieta de cafeteria; exercício aeróbio; fitoterápico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabrielle Queiroz Vacari, Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"- Campus Jaboticabal

Possui graduação em Ciências Biológicas (Bacharelado e Licenciatura) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV) de Jaboticabal. Mestranda em Genética e Melhoramento Animal pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV) de Jaboticabal. Integrante do Núcleo de Pesquisa e Conservação de Cervídeos (NUPECCE/ UNESP) possui interesse nas áreas de genética, ecologia e zoologia visando a conservação de espécies ameaçadas.

Fabiana Cirino dos Santos, Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"- Campus Jaboticabal

Médica Veterinária graduada pela Universidade Federal de Viçosa em janeiro de 2012. Mestra em Medicina Veterinária (Área de Concentração: Clínica Médica Veterinária) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias em novembro de 2015. Bolsista Capes durante o período do Mestrado. Doutoranda em Medicina Veterinária (Área de Concentração - Patologia Veterinária) na Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Campus de Jaboticabal.

Felipe Perissini, Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"- Campus Jaboticabal

Graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"- Campus Jaboticaba

Matheus Nobile, Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"- Campus Jaboticabal

Graduação em Medicina Veterinaria pela Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" Campus Jaboticabal. Atualmente é residente de Cirurgia de Pequenos Animais no Hospital Veterinario da Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" Campus Jaboticabal.

Lizandra Amoroso

Graduação em Medicina Veterinária pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Unesp, e Licenciatura em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário Claretiano de Batatais. Mestrado e Doutorado e Pós-Doutorado em Zootecnia pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal - Unesp. Foi docente nos cursos de Licenciatura em Ciências Biológicas, Agronomia, Educação Física e Zootecnia do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos - Unifeb e Coordenadora do Curso de Zootecnia da mesma instituição. Atualmente é Professor Assistente de Anatomia Humana e Animal, do Departamento de Morfologia e Fisiologia, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - FCAV / Unesp de Jaboticabal. Experiência nas áreas de Morfologia, Nutrição Animal e Patologia com ênfase em anatomia animal, obesidade e uso de aditivos em dietas. Principais temas de atuação: Anatomia e Produção Animal.

Publicado
05-10-2020
Como Citar
Rodrigues, B. A., Vacari, G. Q., dos Santos, F. C., Perissini, F., Nobile, M., & Amoroso, L. (2020). Estrutura cardíaca, colesterol sérico e adiposidade de ratos submetidos á dieta hipercalórica: eficácia da Citrus sinensis (L.) Osbeck e da natação. Ciência Animal Brasileira, 21(1). Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/61130
Seção
MEDICINA VETERINÁRIA