Soropositividade para o vírus Maedi-Visna em ovinos do município de Porto Acre – Amazônia Ocidental, Brasil

Resumo

As lentiviroses de pequenos ruminantes (LVPR) são enfermidades infecciosas crônicas e degenerativas, causadas por Lentivírus, associadas a inúmeros prejuízos como: queda na produção de carne e leite, predisposição a infecções secundárias, gastos com assistência veterinária e, até mesmo, descarte precoce dos animais. Na região norte do Brasil, a situação epidemiológica é pouco elucidada. Objetivou-se, assim, por meio deste estudo, determinar a soropositividade de ovinos para Lentivírus no município de Porto Acre, Amazônia Ocidental, Brasil. Foram coletadas 122 amostras de sangue de ovinos e como método diagnóstico foi empregada a imunodifusão em gel de agarose, utilizando a proteína p28 do capsídeo como antígeno. A soropositividade dos ovinos ao teste foi de 8,2% (10/122). Em 80% (4/5) das propriedades investigadas, detectou-se a presença de animais soropositivos. É válido ressaltar ainda que a aquisição de pequenos ruminantes advindos de outros estados provavelmente representou um risco à sanidade ovina no município de Porto Acre, Amazônia Ocidental, Brasil. Conclui-se que existe a necessidade de mais investigações sistemáticas sobre a prevalência de LVPR no estado do Acre.
Palavras-chave: Lentivírus; Pequenos ruminantes; Região amazônica; Sorologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
16-06-2020
Como Citar
Teixeira Vinha, K., & Barbosa da Silva, T. I. (2020). Soropositividade para o vírus Maedi-Visna em ovinos do município de Porto Acre – Amazônia Ocidental, Brasil. Ciência Animal Brasileira, 21(1). Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/59173
Seção
MEDICINA VETERINÁRIA