DETECÇÃO DE ANTICORPOS ANTI-Rhodococcus equi EM ÉGUAS VACINADAS E POTROS PELO ENSAIO IMUNOENZIMÁTICO INDIRETO

  • Carla Braga Martins UNESP, campus de Jaboticabal
  • Marco Augusto Giannoccaro da Silva Universidade Federal do Tocantins, campus de Araguaína
  • Claudia Acosta Duarte Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Raquel Mincarelli Albernaz UNESP, Campus Jaboticabal
  • José Correa de Lacerda Neto UNESP Campus Jaboticabal
  • Rosangela Zacarias Machado UNESP Campus de Jaboticabal
Palavras-chave: Potros, anticorpos, Elisa, Rhodococcus equi, imunização

Resumo

Comparou-se a resposta imune humoral em éguas da raça Brasileiro de Hipismo (BH) e Bretão, após a imunização com a vacina anti-Rhodococcus equi, bem como avaliou-se o efeito da imunoprofilaxia ativa materna na transferência de anticorpos pelo colostro em equinos recém-nascidos. Coletaram-se amostras sanguíneas de dezesseis éguas prenhes vacinadas contra R. equi, dezesseis potros filhos das éguas vacinadas, oito éguas prenhes não vacinadas e oito potros filhos das éguas não vacinadas. Determinou-se a titulação de anticorpos anti-R. equi utilizando-se o ensaio imunoenzimático indireto (ELISA) com os dois diferentes antígenos, APTX e  antígeno da vacina comercial. Não houve diferença quanto à produção de anticorpos entre as duas raças. Observou-se aumento significativo na titulação de anticorpos anti-R. equi nas éguas após a vacinação (p<0,01) sem variação com a raça, com pico no momento do parto, seguido de diminuição até sessenta dias após o parto, permanecendo constante até 150 dias do pós-parto. Houve transferência significativa de anticorpos (p<0,01) via colostro para os potros recém-nascidos das éguas vacinadas, nos quais detectou-se diminuição dos títulos aos sessenta dias após o nascimento, a qual se manteve constante até 150 dias. O antígeno comercial detectou títulos de anticorpos significativamente maiores do que o antígeno APTX (p<0,01).

PALAVRAS-CHAVES: Anticorpos, ELISA, Rhodococcus equi, imunização, potros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Braga Martins, UNESP, campus de Jaboticabal

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Fluminense (1993-1997). Cursou o Programa de Aprimoramento Profissional em Medicina Veterinária (Residência), área de Reprodução Animal e Obstetrícia Veterinária (1999-2001) na Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Unesp, Campus de Jaboticabal. Na mesma instituição, adquiriu o título de mestre em fevereiro de 2003 e doutor em fevereiro de 2007, na área de Clínica Médica Veterinária, atuando principalmente, Fisiologia do Exercício Equino e Reprodução e Obstetrícia Veterinária. Possui ainda experiência didática, tendo ministrado inúmeras aulas teóricas e práticas, assim como, palestras em cursos de aperfeiçoamento e extensão universitária.

Marco Augusto Giannoccaro da Silva, Universidade Federal do Tocantins, campus de Araguaína
Graduação em Medicina Veterinária pela Universidade de Marília no ano de 2002. Especialização em Medicina Esportiva Equina pela Universidade Tuiuti do Paraná, modalidade Lato sensu, com carga horária de 500 horas, concluída em dez/2004. Mestrado em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2006). Doutorado em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2008). Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Clínica Veterinária, atuando principalmente nos seguintes temas: Fisiologia do Exercício em Equinos, Avaliação do Desempenho de Equinos Atletas, Hemogasometria e Odontologia equina. Atualmente é docente da Universidade Federal do Tocantins, campus de Araguaína, no curso de Medicina Veterinária, sendo responsável pelas disciplinas de Clínica Médica de Equídeos e Semiologia Veterinária.
Claudia Acosta Duarte, Universidade Estadual do Norte do Paraná
Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Santa Maria (1996), residência em Cirurgia de Grandes Animais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita (1999), mestrado em Cirurgia de Grandes Animais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2001) e doutorado em Cirurgia de Grandes Animais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2004). Atualmente é docente das disciplinas de Clínica Cirúrgica de Grandes Animais e Equinocultura na FALM, Universidade Estadual do Norte do Paraná. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Cirurgia de Grandes Animais.
Raquel Mincarelli Albernaz, UNESP, Campus Jaboticabal
Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual de Londrina (2002), Residência da área de Clínica, Cirurgia e Reprodução de Grandes Animais (2005) pela Universidade Estadual de Londrina e mestrado em Cirurgia Veterinária pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2006). Tem experiência na área de Fisiologia, com ênfase em Fisiologia do Esforço, atuando principalmente no seguinte tema: equinos, treinamento, cirurgia
José Correa de Lacerda Neto, UNESP Campus Jaboticabal
Graduado em Medicina Veterinária pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) em 1979, com mestrado em Medicina Veterinária pela Escola de Veterinária da UFMG em 1986 e doutorado em Ciências (Fisiologia Geral) pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP em 1996. Atualmente é Livre-Docente e Professor Adjunto de Clínica Médica de Eqüinos da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da UNESP. É responsável pelo atendimento em Medicina Interna de Eqüinos junto ao Hospital Veterinário Governador Laudo Natel. Desenvolve pesquisas na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Clínica Veterinária, atuando principalmente nos seguintes temas: laminite, tendinite, exercício, treinamento, enduro e cólica.
Rosangela Zacarias Machado, UNESP Campus de Jaboticabal
Possui graduação em Medicina Veterinaria pela Universidade Federal de Minas Gerais (1972), mestrado em Ciências Biológicas (Bioquímica) pela Universidade de São Paulo (1978) e doutorado em Ciências Biológicas (Bioquímica) pela Universidade de São Paulo (1982). Atualmente é professora titular da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho , lotada no Departamento de Patologia Veterinaria da Faculdade de Ciencias Agrarias e Veterinarias - Campus de Jaboticabal-SP.Tem experiência na área de Imunoparasitologia e biologia molecular (produção de proteinas recombinantes), com ênfase em Protozoologia Parasitária Animal, atuando principalmente nos seguintes temas: produção de antigenos para o diagnóstico sorologico e imunogenos nas seguintes doenças: babesiose bovina, babesiose equina, babesiose canina, anaplasmose bovina, erliquioses, neosporose, toxoplasmose, tripanosomiases e leishmanioses de animais domesticos e silvestres.
Publicado
01-04-2010
Como Citar
Martins, C. B., Silva, M. A. G. da, Duarte, C. A., Albernaz, R. M., Lacerda Neto, J. C. de, & Machado, R. Z. (2010). DETECÇÃO DE ANTICORPOS ANTI-Rhodococcus equi EM ÉGUAS VACINADAS E POTROS PELO ENSAIO IMUNOENZIMÁTICO INDIRETO. Ciência Animal Brasileira, 11(1), 194 - 200. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/5207
Seção
Medicina Veterinária