EPIDIDIMITE CRÔNICA POR Enterobacter cloacae EM CÃO

Autores

  • Fabiano José Ferreira de Sant’ana CAJ/UFG
  • Edismair Carvalho Garcia CAJ/UFG
  • Rogério Elias Rabelo CAJ/UFG
  • Carla Afonso da Silva Bitencourt Braga CAJ/UFG
  • Caroline Rocha de Oliveira Lima PPGCA/EV/UFG
  • Yara Luíza da Costa

Resumo

Este relato descreve os aspectos clínicos, anatomopatológicos e microbiológicos de um caso de epididimite crônica em cão causada por Enterobacter cloacae. Um cão macho, Boxer, de três anos de idade, com histórico de tumefação unilateral na bolsa escrotal foi submetido à avaliação citopatológica. Após o diagnóstico citológico, sugestivo de orquite ou epididimite bacteriana, indicou-se a castração do animal. Macroscopicamente, o epidídimo direito estava muito aumentado de volume, firme e com superfície de corte irregular. Coletaram-se amostras de epidídimo e testículo para exames histopatológico e microbiológico, os quais revelaram epididimite crônica, degeneração testicular e identificação de E. cloacae. Diagnóstico diferencial foi realizado principalmente com orquite e neoplasias testiculares ou epididimárias. Esse parece ser o primeiro caso descrito de epididimite em cão associada à infecção por E. cloacae.

 

PALAVRAS-CHAVES: Cão, epididimite, Enterobacter cloacae

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-10-2008

Como Citar

Sant’ana, F. J. F. de, Garcia, E. C., Rabelo, R. E., Braga, C. A. da S. B., Lima, C. R. de O., & Costa, Y. L. da. (2008). EPIDIDIMITE CRÔNICA POR Enterobacter cloacae EM CÃO. Ciência Animal Brasileira, 9(3), 796–800. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/4941

Edição

Seção

Relato de caso