COMPORTAMENTO RUMINAL DE TOURINHOS ALIMENTADOS COM DIETAS DE GRAMÍNEA E CONCENTRADO COMERCIAL SUPLEMENTADAS COM HIBISCO E SACARINA

  • Gaspar Pinzón Almeida Campus Tabasco Colegio de Postgraduados
  • Emilio Manuel Aranda-Ibáñez Campus Tabasco Colegio de Postgraduados
  • Jorge Pérez Pérez Campus Tabasco Colegio de Postgraduados
  • Hernández Garay Alfonso Campus Tabasco Colegio de Postgraduados
  • Ives Cláudio da Silva Bueno Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos, Universidade de São Paulo
  • André César Vitti Pólo Centro Sul - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios
Palavras-chave: fermentação ruminal, taxa de degradação, degradabilidade

Resumo

Com o objetivo de avaliar hibisco e sacarina como suplementos para tourinhos, quatro animais cruzados foram distribuídos em um delineamento experimental de quadrado latino. Os tratamentos foram: 1 – 75% pasto + 25% concentrado; 2 – 50% pasto + 25% concentrado + 25% hibisco; 3 – 50% pasto + 25% concentrado + 25% sacarina; e 4 – 25% pasto + 25% concentrado + 25% hibisco + 25% sacarina. Foram avaliadas a composição das dietas, a fermentação ruminal e as taxas de degradação da MS e da PB. Os valores de pH ruminal variaram de 5,82 a 6,98 – para as dietas suplementadas com hibisco, 9 horasoras após a alimentação e, com  sacarina, no momento da alimentação. Os teores de N amoniacal não tiveram grandes alterações quando apenas hibisco ou sacarina foram acrescidos à dieta, mas houve efeito significativo quando ambos foram acrescentados (P>0,001). A concentração de ácidos graxos de cadeia curta do líquido ruminal diminuiu em virtude da presença de sacarina na dieta (P<0,01). A dieta com sacarina apresentou maior fração prontamente solúvel da MS e da PB (P<0,01). A sacarina promoveu maior efeito na degradação da MS das dietas totais (P<0,05). A inclusão de hibisco e de sacarina aumentou a degradação das dietas de tourinhos alimentados a pasto (P<0,05). Ao incluir esses alimentos, o ambiente e a funcionalidade ruminal foram melhorados. Considera-se viável, na suplementação, a substituição parcial do concentrado pelos alimentos testados.

PALAVRAS-CHAVES: Fermentação ruminal, taxa de degradação, degradabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
31-03-2011
Como Citar
Almeida, G. P., Aranda-Ibáñez, E. M., Pérez, J. P., Alfonso, H. G., Bueno, I. C. da S., & Vitti, A. C. (2011). COMPORTAMENTO RUMINAL DE TOURINHOS ALIMENTADOS COM DIETAS DE GRAMÍNEA E CONCENTRADO COMERCIAL SUPLEMENTADAS COM HIBISCO E SACARINA. Ciência Animal Brasileira, 12(1), 26 - 36. https://doi.org/10.5216/cab.v12i1.4878
Seção
Produção Animal