Formação de biofilmes e resistência a antimicrobianos de isolados de Salmonella spp.

Resumo

Resumo
O presente estudo avaliou a presença de Salmonella spp. em 89 amostras de produtos cárneos comercializados na região sul do Rio Grande do Sul e, a partir dos isolados obtidos, foi verificada a capacidade de resistência a agentes antimicrobianos e de formação de biofilme em superfícies de poliestireno. Foi constatada a presença de Salmonella spp. em 19,1% das amostras avaliadas e, dos isolados obtidos, 40% mostraram resistência a pelo menos um dos agentes antimicrobianos testados e 33,3% manifestaram-se multirresistentes. Apenas o antimicrobiano amicacina (30 µg) foi eficaz na inibição de todos os isolados testados. Nenhum isolado mostrou-se capaz de formar biofilmes em superfícies de poliestireno.
Palavras-chave: antibiótico; linguiça frescal; multirresistência; produtos cárneos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
05-02-2020
Como Citar
Bergamo, G., Timm, C. D., Demoliner, F., Carvalho, N. R., Helbig, E., & Gandra, E. A. (2020). Formação de biofilmes e resistência a antimicrobianos de isolados de Salmonella spp. Ciência Animal Brasileira, 21(1). Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/48029
Seção
CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS