Reprodutibilidade e repetibilidade de mensuração radiográfica da silhueta cardíaca em cães da raça poodle

Resumo

Resumo
Avaliou-se o potencial de reprodutibilidade e repetibilidade de um sistema semiautomático de mensuração radiográfica. Para isto foram mensurados, por intermédio de um software o vertebral heart score (VHS) e a área cardíaca normalizada (ACN) em imagens radiográficas de cães da raça poodle clinicamente normais e portadores de insuficiência valvar mitral. Dada a subjetividade da análise da silhueta cardíaca por diferentes observadores, acredita-se que mesmo com um sistema semiautomático essa avaliação poderia ser afetada pela experiência prévia do observador em radiodiagnóstico. Foram analisadas cinquenta e sete imagens radiográficas torácicas de cães atendidos em um hospital veterinário. As imagens foram analisadas por dois grupos de observadores com diferentes níveis de experiência em radiologia: (A) sem experiência (n = 2) e (B) com experiência (n = 2). Demonstrou-se boa repetibilidade e reprodutibilidade para o VHS independente da experiência em radiodiagnóstico, e para a ACN em observadores experientes e com familiaridade com o software.
Palavras-chave: Canina. Cardiopatia. Radiografia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felype Fanti Sabino Silva, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (2014), residência em Diagnóstico por Imagem pelo Hospital Veterinário da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia - USP (2017). Atualmente é radiologista e ultrassonografista. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Diagnóstico Por Imagem, atuando principalmente nos seguintes temas: radiologia, ultrassonografia, tomografia computadorizada e diagnóstico por imagem.

Ana Carolina Brandão de Campos Fonseca Pinto, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo

Possui graduação em Clínica Cirúrgica Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (1994), mestrado em Clínica Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia - USP (1999) e doutorado em Cirurgia pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia - (USP) (2003). Atualmente é professora Associada do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Diagnóstico Por Imagem, atuando principalmente nos seguintes temas: radiologia, tomografia computadorizada, ressonância magnética e diagnóstico por imagem.

Carla Aparecida Batista Lorigados, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo.

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade de São Paulo (1993), mestrado (2001) e doutorado pela Universidade de São Paulo (2008). Pós-Doutoramento na área de Diagnóstico por Imagem, pela FMVZ-USP (2013). Atuou como docente das Faculdades Metropolitanas Unidas (UniFMU) no curso de Medicina Veterinária, de 2000 a 2013 e na Universidade Guarulhos de 2001 a 2011. Atualmente é professora doutora do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Diagnóstico por Imagem.

Paula Bandiera Leite, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo.

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (2015). Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Diagnóstico Por Imagem.

Publicado
05-02-2020
Como Citar
Silva, F. F. S., Pinto, A. C. B. de C. F., Lorigados, C. A. B., & Leite, P. B. (2020). Reprodutibilidade e repetibilidade de mensuração radiográfica da silhueta cardíaca em cães da raça poodle. Ciência Animal Brasileira, 21(1). Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/45701
Seção
MEDICINA VETERINÁRIA