DINÂMICA FOLICULAR DURANTE A GESTAÇÃO INICIAL EM NOVILHAS BÚFALAS Bubalus bubalis

Autores

  • Ian Martin FMVZ/UNESP
  • Christiane Rumi Irikura
  • Lindsay Unno Gimenes FMVZ/UNESP
  • Cássia Maria Barroso Orlandi FMVZ/UNESP
  • Eunice Oba FMVZ/UNESP
  • João Carlos Pinheiro Ferreira FMVZ/UNESP

Resumo

O objetivo do presente estudo foi caracterizar a dinâmica folicular durante a gestação inicial em novilhas Murrah. Dez novilhas foram submetidas ao exame ultra-sonográfico transretal diário do 18º ao 60º dia de gestação. Três animais apresentaram ondas foliculares de 9,67?0,58 dias de duração, folículo dominante e maior subordinado com diâmetro de 11,9?1,3 mm e 7,0?1,0 mm, respectivamente, e platô com 6,00?1,00 dias de duração. As sete novilhas restantes apresentaram três padrões de crescimento folicular irregulares: o primeiro padrão irregular observado foi caracterizado por ondas de 7,91±1,68 dias de duração, folículo dominante e maior subordinado alcançando diâmetro máximo de 11,4±1,1 e 7,0±1,6 mm, respectivamente, desvio observado no dia 3,57±0,53 e fase de platô tendo uma duração média de 4,67±1,37 dias. No segundo padrão irregular observado as ondas foliculares apresentavam duração de 6,44±1,81 dias, com o folículo dominante e maior subordinado alcançando diâmetro de 9,0±0,6 e 6,8±0,4 mm, respectivamente, e com o desvio observado 4,00±1,41 dias após a detecção da onda. O terceiro padrão irregular observado foi caracterizado por períodos repetitivos de crescimento folicular sem a caracterização de fases definidas como descrito para o primeiro e segundo padrões. Em conclusão, do 18º ao 60º dia de gestação, o desenvolvimento folicular é caracterizado por ondas de diferentes padrões no búfalo. Palavras chave Búfalo, Prenhez, Ultrasom, Dinâmica folicular.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-04-03

Como Citar

MARTIN, I.; IRIKURA, C. R.; GIMENES, L. U.; ORLANDI, C. M. B.; OBA, E.; FERREIRA, J. C. P. DINÂMICA FOLICULAR DURANTE A GESTAÇÃO INICIAL EM NOVILHAS BÚFALAS Bubalus bubalis. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 9, n. 1, p. 121–127, 2008. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/442. Acesso em: 29 maio. 2022.

Edição

Seção

Medicina Veterinária