COMPORTAMENTO DE CAVALOS ESTABULADOS DO EXÉRCITO BRASILEIRO EM BRASÍLIA

Autores

  • Marcelo J. M. Rezende
  • Concepta McManus
  • Rodrigo Duarte Martins
  • Lizânio de Paula Guimarães de Oliveira
  • José Américo Soares Garcia
  • Helder Louvandini

Resumo

Avaliou-se o comportamento de 36 cavalos estabulados, das raças Brasileiro de Hipismo, Lusitano,Puro Sangue Inglês e Mestiços, nas condições em que são criados no 1º Regimento de Cavalaria da Guarda do Ministério do Exército no Distrito Federal. Os animais foram observados 24 horas por dia, durante seis dias, fazendo-se anotações, de dez em dez minutos, do comportamento de cada animal, mostrando que as quatro raças estudadas tinham vários distúrbios de comportamento. Os cavalos da raça Lusitano apresentaram a menor incidência, e os da raça Mestiço, a menor. Com exceção da raça Lusitano, verificou-se o aumento da atividade durante o dia reduziu a incidência de distúrbios no comportamento dos animais. Os animais da raça Lusitano mostraram-se mais adaptados às condições de criação no 1º Regimento de Cavalaria da Guarda (1ºRCG) do Ministério do Exército no Distrito Federal. PALAVRAS-CHAVE: Comportamento, distúrbios, eqüino, estabulado, raça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

31-10-2006

Como Citar

Rezende, M. J. M., McManus, C., Martins, R. D., Oliveira, L. de P. G. de, Garcia, J. A. S., & Louvandini, H. (2006). COMPORTAMENTO DE CAVALOS ESTABULADOS DO EXÉRCITO BRASILEIRO EM BRASÍLIA. Ciência Animal Brasileira, 7(3), 327–337. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/405

Edição

Seção

Medicina Veterinária