EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO DE MINERAIS ORGÂNICOS E INORGÂNICOS NA QUALIDADE DO SÊMEN DE SUÍNOS SUBMETIDOS A ESTRESSE TÉRMICO

  • Daiane Donin Spessatto Universidade Federal do Paraná
  • Nei Moreira Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Produção de Suínos

Resumo

Estações de elevadas temperaturas ou nutrição inadequada podem influenciar a eficiência reprodutiva de machos suínos, especialmente através da redução no número de espermatozoides ejaculados e da porcentagem de espermatozoides normais. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da suplementação micromineral orgânica e inorgânica sobre a qualidade do sêmen de suínos expostos à elevada temperatura ambiental. O experimento foi realizado na Região Sul do Brasil, no oeste do Paraná. Machos de dois anos de idade foram divididos em três grupos para receber: suplementação mineral inorgânica (GIn, n=4), orgânica (GOr, n=4) e uma dieta lactação (GCo, n=5). Dietas inorgânicas e orgânicas continham um premix de microminerais inorgânicos e orgânicos, respectivamente, com a mesma quantidade de cada micromineral, baseado no NRC para machos suínos. A dieta lactação baseou-se no NRC para fêmeas em lactação e continha um nível superior de microminerais inorgânicos, proteínas e energia metabólica. A média de temperatura ambiental máxima foi superior à temperatura normal de conforto térmico para machos suínos (26 ºC) durante todo o período experimental, e foi associada com uma redução na qualidade seminal. Os resultados foram expressos como média ± EPM. O volume de sêmen dos grupos de dieta inorgânica e orgânica foi maior do que nos animais do grupo lactação (345,7 ± 92,6 mL e 338,4 ± 67,8 mL contra 302,5 ± 81,4 mL, respectivamente; P=0,02). Machos no grupo de dieta orgânica apresentaram uma maior concentração espermática quando comparados ao grupo de dieta inorgânica (233,5 ± 76,7 X 106 sptz/mL contra 181,2 ± 77,3 X 106 sptz/mL, respectivamente; P=0,006). A porcentagem de espermatozoides normais foi maior no grupo orgânico do que em ambos os grupos inorgânico e lactação (93,31 ± 5,20% contra 78,48 ± 12,15% e 82,59 ± 17,27%, respectivamente; P=0,00021). Elevadas temperaturas (>34,5oC) reduziram o número de espermatozoides normais apenas nos grupos inorgânico e lactação, com diferença significativa (P=0,03) entre o período antes e após a exposição a estas temperaturas. Minerais orgânicos foram benéficos à qualidade seminal, reduzindo alguns dos efeitos do estresse térmico em machos expostos.
PALAVRAS-CHAVES: Estresse térmico, minerais orgânicos, sêmen, suíno.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
17-12-2009
Como Citar
Spessatto, D., & Moreira, N. (2009). EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO DE MINERAIS ORGÂNICOS E INORGÂNICOS NA QUALIDADE DO SÊMEN DE SUÍNOS SUBMETIDOS A ESTRESSE TÉRMICO. Ciência Animal Brasileira, 10(4), 1084-1093. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/3944
Seção
Produção Animal