DETECÇÃO DE ANTICORPOS CONTRA O VÍRUS DA LÍNGUA AZUL EM OVINOS NA REGIÃO DE ARAÇATUBA – SÃO PAULO, BRASIL

Adriana Hellmeister de Campos Nogueira, Edviges Maristela Pituco, Eliana de Stefano, Vera Cláudia Lorenzetti Magalhães Curci, Tereza Cristina Cardoso

Resumo


A língua azul é uma doença viral, cujo agente etiológico pertence à família Reoviridae, gênero Orbivirus, transmitida por um vetor (artrópode) hematófago, do gênero Culicoides. Os animais acometidos são ruminantes domésticos e selvagens, porém os pequenos ruminantes são os mais afetados. O estudo teve como objetivo detectar a presença de anticorpos para língua azul em ovinos da região de Araçatuba, por possuir um rebanho expressivo e condições climáticas favoráveis à multiplicação de insetos. Foram analisadas 1.002 amostras de soros ovinos, provenientes de 31 cabanhas, pelas provas de imunodifusão dupla em gel de ágar (AGID) e ELISA (Enzyme Linked immunosorbent Assay) de competição da fase sólida (ELISA CFS), provenientes do Centro Panamericano de Febre Aftosa. Desses soros, 651 (65%) foram reagentes ao vírus da língua azul, pela técnica de AGID, e 742 (74,1%) ao teste de ELISA–CFS. Esses resultados sugerem que o vírus da língua azul encontra-se disseminado nessas regiões, ocasionando infecções inaparentes. 
PALAVRAS-CHAVES: AGID, ELISA, inquérito soroepidemiológico, vírus da língua azul.

Palavras-chave


Sanidade Animal

Texto completo:

PDF HTML




Logotipo do IBICT
Visitantes: contador de visitas