INDUÇÃO DA OVULAÇÃO EM VACAS DE CORTE COM DIFERENTES OFERTAS FORRAGEIRAS DURANTE O PERÍODO PÓS-PARTO

Autores

  • Gustavo Herter Terra
  • Paulo Bayard Dias Gonçalves UFSM
  • João Francisco Coelho de Oliveira UFSM
  • Tania de Azevedo Weimer Universidade Luterana
  • Jairo Pereira Neves UnB

Palavras-chave:

Reprodução Animal

Resumo

Este experimento teve por objetivo comparar a eficiência de um protocolo hormonal associado ao desmame por 96 horas com o desmame definitivo, em vacas em pastejo com diferentes ofertas forrageiras. Utilizaram-se 310 vacas (190 Aberdeen-Angus e 120 Charolês), entre 50 e 70 dias pós-parto, distribuídas em seis grupos. Os grupos A2, A5, B2 e B5 foram mantidos em maior (A2 e A5) e menor (B2 e B5) disponibilidade forrageira, no período parto-tratamento, e receberam (dia 0) 2mg (A2 e B2) e 5mg (A5 e B5) de benzoato de estradiol e dispositivo intravaginal com acetato de medroxiprogesterona (CIDR). Seis dias após, receberam 1.000 UI de gonadotrofina coriô­nica eqüina (eCG). No sétimo dia, foi retirado o CIDR e procedido ao desmame dos bezerros por 96 horas. Os grupos AD e BD foram constituídos por 52 e 48 vacas, permanecendo, respectivamente, em maior e menor disponibilidade forrageira, submetidas ao desmame definitivo dos bezerros (dia 7). Inseminaram-se as vacas que manifestaram estro entre os dias 7 e 17, sendo acasaladas, depois, até o 67ºdia.  Nos dias 60 e 127 realizaram-se diagnósticos ultra-sonográficos de prenhez. Para análise dos dados, utilizou-se PROC CATMOD do pacote estatístico do SAS, não se verificando diferença (P>0,05) na prenhez entre os grupos com diferentes ofertas forrageiras. Uma nova análise das vacas, conforme seus ganhos de peso, indicou que o desmame definitivo proporciona melhor percentual de prenhez em relação ao modelo de tratamento hormonal utilizado. As vacas que perdem peso no período pós-parto respondem, ao desmame definitivo, mais lentamente do que as que ganham peso no mesmo período. PALAVRAS-CHAVES: Anestro pós-parto desmame, indução à ovulação, ofertas forrageiras, vacas de corte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

04-04-2008

Como Citar

Terra, G. H., Gonçalves, P. B. D., Oliveira, J. F. C. de, Weimer, T. de A., & Neves, J. P. (2008). INDUÇÃO DA OVULAÇÃO EM VACAS DE CORTE COM DIFERENTES OFERTAS FORRAGEIRAS DURANTE O PERÍODO PÓS-PARTO. Ciência Animal Brasileira, 9(1), 219–225. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/3687

Edição

Seção

Medicina Veterinária