AVALIAÇÃO BIOQUÍMICA DO ÁCIDO SIÁLICO COMO BIOMARCADOR TUMORAL EM NOVILHAS CRIADAS EM PROPRIEDADE ENDÊMICA PARA HEMATÚRIA ENZOÓTICA DOS BOVINOS

  • Marcos Coelho de Carvalho Universidade Estadual de Londrina
  • Wilmar Sachetin Marçal Universidade Estadual de Londrina
  • Mara Stipp Balarin Universidade Estadual de Londrina
  • Maira Salomão Fortes Universidade Estadual de Londrina
  • Nelson Parizotto Junior Universidade Estadual de Londrina
  • Mariana Itimura Camargo Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Pteridium aquilinum, ácido siálico, biomarcadores, bovinos

Resumo

A Pteridium aquilinum (samambaia) é um dos vegetais tóxicos mais preocupantes em vários países do mundo, frequentemente verificada como causadora de quadros de toxidez em bovinos. Por essa razão, a ciência busca, através das instituições de pesquisa, encontrar meios para o controle epidemiológico dessa intoxicação, visando diagnosticar precocemente a forma clínica da hematúria enzoótica dos bovinos. Estudos realizados demonstraram a alta correlação entre a produção excessiva de mucoproteína por células neoplásicas no interior da bexiga de bovinos com hematúria enzoótica e o ácido siálico, comprovando que esse ácido atua como biomarcador tumoral. Com base nessas comprovações, confrontou-se o nível de ácido siálico sérico de novilhas da raça Nelore criadas em propriedade isenta de samambaia (grupo controle) com os níveis séricos obtidos em novilhas criadas em propriedades com alta infestação da planta (grupo experimental). A média dessa substância no soro sanguíneo do grupo controle apresentou-se muito próxima à média do grupo experimental (0,611±0,225 e 0,615±0,258 g/L, respectivamente). O resultado obtido na presente pesquisa demonstrou que as diferenças entre as médias dos grupos não foram significativas. Portanto, o ácido siálico não se mostrou efetivo como biomarcador tumoral em novilhas com intoxicação pela ingestão contínua de samambaia.

PALAVRAS-CHAVE: ácido siálico; biomarcadores; bovinos; Pteridium aquilinum.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Coelho de Carvalho, Universidade Estadual de Londrina

Médico Veterinário; Mestre em Ciência Animal- UEL

Wilmar Sachetin Marçal, Universidade Estadual de Londrina

 

Médico veterinário; Professor do Departamento de Clínicas Veterinárias, Centro de Ciências Agrárias- UEL.

Mara Stipp Balarin, Universidade Estadual de Londrina

Médica veterinária; Professora do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva, Centro de Ciências Agrárias - UEL

Maira Salomão Fortes, Universidade Estadual de Londrina

Médica Veterinária; Mestranda do curso de Ciência Animal- UEL.

 


Nelson Parizotto Junior, Universidade Estadual de Londrina

Médico Veterinário; Mestrando do curso de Ciência Animal- UEL.

Mariana Itimura Camargo, Universidade Estadual de Londrina

Acadêmica de Medicina Veterinária- UEL.

Publicado
25-06-2011
Como Citar
Carvalho, M. C. de, Marçal, W. S., Balarin, M. S., Fortes, M. S., Parizotto Junior, N., & Camargo, M. I. (2011). AVALIAÇÃO BIOQUÍMICA DO ÁCIDO SIÁLICO COMO BIOMARCADOR TUMORAL EM NOVILHAS CRIADAS EM PROPRIEDADE ENDÊMICA PARA HEMATÚRIA ENZOÓTICA DOS BOVINOS. Ciência Animal Brasileira, 12(2), 306-310. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/3431
Seção
Medicina Veterinária