ORQUIECTOMIA EM BOVINOS EMPREGANDO ABRAÇADEIRA DE NÁILON NA HEMOSTASIA PREVENTIVA: EFEITO DA ESTAÇÃO DO ANO, MÉTODO DE CONTENÇÃO E TÉCNICA CIRÚRGICA

Luiz Antonio Franco da Silva, Anna Carolina da Costa, Lorena Karine Soares, Naida Cristina Borges, Jorge Luis Ferreira, Leonardo Lamaro cardoso

Resumo


A orquiectomia pode ser praticada mediante a utilização de diferentes procedimentos cirúrgicos – método de duas incisões laterais (IL), de incisão transversal (IT) e secção do funículo espermático por meio do burdizzo. Avaliaram-se o efeito da estação do ano, o método de contenção e a técnica cirúrgica sobre a recuperação de bovinos mestiços (Zebu x Europeu) orquiectomizados empregando a abraçadeira de náilon na hemostasia preventiva. O estudo foi desenvolvido em uma propriedade rural, com 168 bovinos, machos, dezoito meses de idade e peso médio de 290 Kg, nos meses de maio de 2005 e janeiro de 2006. Distribuíram-se os animais em oito grupos compostos por 21 bovinos (GI, GII, GIII, GIV, GV, GVI, GVII, GVIII), para verificar as complicações pós-operátorias e a evolução clínica da cicatrização, nos dias três, 23, 43 e 63 dias após o procedimento. Conclui-se que a orquiectomia em bovinos realizada no mês de maio, mediante o emprego do método de contenção em bretes, resultou em menores índices de complicações pós-operatórias. As técnicas cirúrgicas não influenciaram na ocorrência de complicações. A abraçadeira de náilon mostrou-se eficiente na hemostasia preventiva.

PALAVRAS-CHAVES: Abraçadeira de náilon, bovinos, castração, pós-operatório.


Palavras-chave


Abraçadeira de náilon, bovinos, castração, pós-operatório.

Texto completo:

PDF




Logotipo do IBICT
Visitantes: contador de visitas