CARACTERÍSTICAS DE CARCAÇA E CARNE EM NOVILHAS CASTRADAS OU NÃO-CASTRADAS DA RAÇA NELORE

Autores

  • Luiz Antônio Franco da Silva
  • Aracele Pinheiro Pales
  • Cristiano Sales Prado
  • Maria Clorinda Soares Fioravante
  • João Teodoro Pádua
  • Eliane Sayuri Miyagi
  • Klaito José Gonçalves dos Santos
  • Marco Augusto Machado Silva
  • Valessa Teixeira Barbosa

Palavras-chave:

carcaça, bovinos, qualidade

Resumo

Neste trabalho avaliou-se o efeito do anel de látex aplicado no pedículo ovariano, em bezerras da raça Nelore destinadas ao abate, sobre as características de carcaça e carne. Para tanto, utilizaram-se 23 fêmeas da raça Nelore, na faixa etária de oito meses (±2) e peso médio de 130 kg (± 10), mantidas à pastagem de Brachiaria   brizantha e suplementada com sal mineralizado energético e protéi-co. Distribuíram-se esses animais aleatoriamente em dois grupos, sendo o grupo I (GI) constituído por onze bezerras castradas com anel de látex aplicado no pedículo ovariano e o grupo II (GII) formado por doze bezerras não submetidas a nenhum método de esterilização. O abate ocorreu quando os animais atingiram peso médio de 325 kg (±20), entre 28 e 30 meses de idade, sendo avaliados os parâme-tros comprimento de carcaça fria, peso dos quartos trasei-ros e dianteiros, ponta-de-agulha, área de olho de lombo, espessura de gordura e maciez da carne. O anel de látex aplicado no pedículo ovariano em bezerras da raça Nelore não influenciou positivamente nas características de carcaça e de carne, com exceção da área de olho de lombo, o que foi variável favorável às bezerras não-castradas.

Palavras-chaves: Anel de látex, bovinos, carcaça, carne, ovário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10-12-2007

Como Citar

Silva, L. A. F. da, Pales, A. P., Prado, C. S., Fioravante, M. C. S., Pádua, J. T., Miyagi, E. S., Santos, K. J. G. dos, Silva, M. A. M., & Barbosa, V. T. (2007). CARACTERÍSTICAS DE CARCAÇA E CARNE EM NOVILHAS CASTRADAS OU NÃO-CASTRADAS DA RAÇA NELORE. Ciência Animal Brasileira, 8(4), 777–785. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/2698

Edição

Seção

Medicina Veterinária