MORFOGÊNESE, CARACTERÍSTICAS ESTRUTURAIS E ACÚMULO DE FORRAGEM EM PASTAGEM DE Cynodon dactylon, EM DIFERENTES ESTACÕES DO ANO

Autores

  • Domingos Sávio Campos Paciullo
  • Luiz Januário Magalhães Aroeira
  • Mirton José Frota Morenz
  • Alexandre Bryan Heinemann

Palavras-chave:

Pastagem

Resumo

Foram avaliadas as características morfogênicas e estruturais e o acúmulo de biomassa foliar em uma pastagem de capim-coastcross-1, manejada sob lotação rotacionada com vacas em lactação, nas estações do ano. As avaliações foram feitas em outubro–novembro de 2000 (primavera) e fevereiro–março (verão), maio–junho (outono) e julho–agosto de 2001 (inverno), segundo o delineamento de blocos casualizados, com seis repetições. Durante o período de descanso do piquete, foram identificados perfilhos para observações do alongamento, aparecimento e senescência foliares. A densidade de perfilhos foi estimada por respectiva contagem em área de 0,09 m2. A taxa de acúmulo de biomassa foliar foi obtida multiplicando-se o acúmulo/perfilho pela densidade de perfilhos. A taxa de alongamento foliar foi maior no verão, enquanto a taxa de aparecimento foliar e o número de folhas/perfilho, na primavera. O número de perfilhos não variou com a estação (valor médio de 2.770/m2). O acúmulo de biomassa senescente foi proporcional ao acúmulo de biomassa de folhas. A taxa de acúmulo de folhas foi maior no verão e apresentou estreita relação com a taxa de alongamento de folhas. O uso da taxa de alongamento foliar e da densidade de perfilhos, para obtenção das taxas de acúmulo de biomassa foliar, superestimou os valores.

PALAVRAS-CHAVE: Alongamento foliar, aparecimento foliar, perfilhamento, producão de forragem, senescência.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-10-31

Como Citar

PACIULLO, D. S. C.; AROEIRA, L. J. M.; MORENZ, M. J. F.; HEINEMANN, A. B. MORFOGÊNESE, CARACTERÍSTICAS ESTRUTURAIS E ACÚMULO DE FORRAGEM EM PASTAGEM DE Cynodon dactylon, EM DIFERENTES ESTACÕES DO ANO. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 6, n. 4, p. 233–241, 2006. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/26726. Acesso em: 24 maio. 2022.

Edição

Seção

Produção Animal