CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS E EPIDEMIOLÓGICOS DAS ENFERMIDADES PODAIS EM VACAS LACTANTES DO MUNICÍPIO DE ORIZONA - GO

Luiz Antônio Franco da Silva, Leonardo Marçal da Silva, Alana Flávia Romani, Rogério Elias Rabelo, Maria Clorinda Soares Fioravanti, Thâmara Mendes de Souza, Carla Afonso da Silva

Resumo


As afecções podais dos bovinos apresentam grande variação clínica e resultam em perdas econômicas significativas para os criatórios. Este estudo teve como finalidade classificar e estabelecer a prevalência de doenças de casco em vacas lactantes na bacia leiteira do município de Orizona, GO. Foram observadas 755 vacas de raças leiteiras para a detecção de claudicação. Os animais com claudicação foram contidos em bretes para realização do exame clínico dos cascos, diagnóstico e classificação das enfermidades encontradas, seguindo os critérios adotados por Greenough et al. (1983), Silva (1997) e Ramos (1999). Do total de vacas examinadas, 224 (29,67%) apresentaram pelo menos um tipo de lesão nos cascos e 10 mostraram dois tipos diferentes de lesões. Dentre as 234 lesões observadas, 87,66% foram encontradas nos membros pélvicos e 12,34% nos torácicos. As enfermidades de maior ocorrência foram dermatite digital (24,36%), dermatite verrucosa (14,53%) e pododermatite séptica (13,68%). A inspeção das propriedades mostrou que seis (85,71%) possuíam solos duros, três (42,85%) solos pedregosos e quatro (57,14%) pisos irregulares nos estábulos. Todas as propriedades apresentavam higienização deficiente das instalações e dos piquetes. A realização do exame clínico específico foi decisiva para a classificação das lesões e o estabelecimento do diagnóstico.
PALAVRAS-CHAVE: Bovino, casco, prevalência.

Texto completo:

PDF




Logotipo do IBICT
Visitantes: contador de visitas