DESEMPENHO, RENDIMENTO DE CARCAÇA E QUALIDADE DA CAMA DE FRANGOS CRIADOS EM CAMA TRATADA COM MICRO-ORGANISMOS

  • Dayane Prado da Cruz Universidade Paranaense, Praça Mascarenha de Moraes, 4282, Zona III, Umuarama – Pr, 87502-210.
  • Ranulfo Piau Júnior Universidade Paranaense, Praça Mascarenha de Moraes, 4282, Zona III, Umuarama – Pr, 87502-210.
  • Luciana Kazue Otutumi Universidade Paranaense
  • Rodrigo Panucci Cervantes Universidade Paranaense, Praça Mascarenha de Moraes, 4282, Zona III, Umuarama – Pr, 87502-210.
  • Taniara Suelen Mezalira Universidade Paranaense, Praça Mascarenha de Moraes, 4282, Zona III, Umuarama – Pr, 87502-210.
  • Edson Gerônimo Universidade Paranaense, Praça Mascarenha de Moraes, 4282, Zona III, Umuarama – Pr, 87502-210.
Palavras-chave: Avicultura

Resumo

O presente trabalho objetivou avaliar o efeito da adição de micro-organismos benéficos na cama sobre o desempenho, rendimento de carcaça e a qualidade da cama de frangos de corte. Foram utilizados 240 pintos de um dia de idade distribuídos em um delineamento em blocos casualizados com quatro tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos foram: Tratamento 1 – Controle com aspersão de água na cama no alojamento e semanalmente; Tratamento 2 – Cama tratada com uma mistura de farelos inoculados e fermentados por micro-organismos no alojamento e aspersão de água na cama semanalmente; Tratamento 3 – Cama tratada por aspersão de micro-organismos no alojamento e semanalmente; Tratamento 4 – Cama tratada com a mesma mistura de farelos do tratamento 2 no alojamento e aspersão de micro-organismos no alojamento e semanalmente. O desempenho foi avaliado pelo consumo de ração, ganho de peso, conversão alimentar, viabilidade e rendimento de carcaça, peito e pernas. Das amostras de cama foram avaliados o pH, a matéria seca, cinzas e nitrogênio. Não foram verificadas diferenças entre os tratamentos. Nas condições em que os animais foram criados, pode-se concluir que o tratamento da cama não altera o desempenho, o rendimento de carcaça e a qualidade da cama de frangos de corte.

PALAVRAS-CHAVE: conversão alimentar; Gallus gallus; pH da cama; probiótico

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dayane Prado da Cruz, Universidade Paranaense, Praça Mascarenha de Moraes, 4282, Zona III, Umuarama – Pr, 87502-210.
Discente do Curso de Medicina Veterinária da Universidade Paranaense, Bolsista PIBIC.
Ranulfo Piau Júnior, Universidade Paranaense, Praça Mascarenha de Moraes, 4282, Zona III, Umuarama – Pr, 87502-210.
Professor do Curso de Medicina Veterinária e do Mestrado em Ciência Animal da Universidade Paranaense.
Luciana Kazue Otutumi, Universidade Paranaense

Departamento de Medicina Veterinária

Curso de Medicina Veterinária

Mestrado em Ciência Animal

Área: Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Pública

Rodrigo Panucci Cervantes, Universidade Paranaense, Praça Mascarenha de Moraes, 4282, Zona III, Umuarama – Pr, 87502-210.

Discente do Curso de Medicina Veterinária da Universidade Paranaense.

Taniara Suelen Mezalira, Universidade Paranaense, Praça Mascarenha de Moraes, 4282, Zona III, Umuarama – Pr, 87502-210.
Discente do Curso de Medicina Veterinária, integrante do Programa de Iniciação Científica (PIC) da Universidade Paranaense.
Edson Gerônimo, Universidade Paranaense, Praça Mascarenha de Moraes, 4282, Zona III, Umuarama – Pr, 87502-210.
Pós graduando do Mestrado em Ciência Animal da Universidade Paranaense, Bolsista PROSUP/CAPES.
Publicado
26-03-2013
Como Citar
da Cruz, D., Piau Júnior, R., Otutumi, L., Cervantes, R., Mezalira, T., & Gerônimo, E. (2013). DESEMPENHO, RENDIMENTO DE CARCAÇA E QUALIDADE DA CAMA DE FRANGOS CRIADOS EM CAMA TRATADA COM MICRO-ORGANISMOS. Ciência Animal Brasileira, 14(1), 41-48. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/17858
Seção
Produção Animal