CARACTERIZAÇÃO BROMATOLÓGICA E ESTIMATIVAS DE ENERGIA DA MASSA DE MANDIOCA ENSILADA COM FARELO DE TRIGO EM SILOS LABORATORIAIS

  • Geane Dias Gonçalves Ferreira UFRPE
  • Elyzabeth da Cruz Cardoso UFF
  • Ronaldo Lopes Oliveira UFBA
  • Elieldo Lameira Brito UFRA
  • William de Souza Filho UFRA
Palavras-chave: Silagem, mandioca

Resumo

Objetivou-se avaliar os valores de pH e a composi-ção bromatológica, quantificar as frações que constituem os carboidratos totais (CHT) e estimar os valores energéticos da silagem da massa de mandioca enriquecida com 4% de farelo de trigo, em silos laboratoriais de PVC com capaci-dade para 12 kg, distribuídos ao acaso com três repetições por tratamento. As amostras foram tomadas aos 0, 6, 18, 25, 45 e 60 dias após a ensilagem. Analisaram-se os teores de matéria seca (MS), de extrato etéreo (EE), de proteína bruta (PB), de fibra em detergente neutro (FDN), de fibra em detergente ácido (FDA), de lignina, de valores de pH e estimativas da fração de CHT e de energia. Houve efeito linear (P<0,05) para os valores de pH, que decresceram com o tempo de ensilagem, e feito quadrático positivo (P<0,05) para os teores de MS. Os teores de PB, de EE, de FDN, de FDA, de lignina, de CHT, de CNF, de frações de CHT, de  nutrientes digestíveis totais (NDT) e de energia foram constantes (P>0,05) em função do tempo de ensilagem. A silagem da massa de mandioca pré-seca por cinco horas ao sol e enriquecida com 4% de farelo de trigo se mostrou como fonte alternativa de concentrado energético para alimentação de ruminantes.

PALAVRAS-CHAVES: Conservação, co-produtos, energia, nutrição animal.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
12-09-2007
Como Citar
Ferreira, G., Cardoso, E., Oliveira, R., Brito, E., & Souza Filho, W. (2007). CARACTERIZAÇÃO BROMATOLÓGICA E ESTIMATIVAS DE ENERGIA DA MASSA DE MANDIOCA ENSILADA COM FARELO DE TRIGO EM SILOS LABORATORIAIS. Ciência Animal Brasileira, 8(3), 457-464. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/1684
Seção
Produção Animal