MANANOLIGOSSACARÍDEOS E ENZIMAS EM DIETAS À BASE DE MILHO E FARELO DE SOJA PARA AVES

  • Maria Cristina de Oliveira Universidade de Rio Verde
  • Vera Maria Barbosa de Moraes FCAV/UNESP
Palavras-chave: Alimentos, enzimas

Resumo

Os mananoligossacarídeos, como alternativa aos antibióticos, têm apresentado resultados promissores no que se refere tanto ao desempenho das aves quanto ao estímulo da imunidade e à melhora da mucosa intestinal. A inclusão de enzimas nas dietas contendo mananoligossacarídeos poderia melhorar ainda mais esses resultados. As dietas para aves são compostas de milho e farelo de soja, principalmente, e cerca de 30% do fósforo (P) desses in-gredientes estão ligados ao ácido fítico. A fitase libera não só o P, mas também outros nutrientes para que sejam me-lhor utilizados pelas aves. O milho é relativamente isento de polissacarídeos não-amiláceos (PNAs) viscosos e a soja apresenta cerca de 20% de PNAs, com digestibilidade praticamente nula. Os componentes insolúveis dos PNAs do milho e da soja encapsulam nutrientes e são responsi-vos às enzimas exógenas. As conseqüências ambientais e nutricionais negativas do ácido fítico dietético são amenizadas pela inclusão de fitase na dieta dos monogástricos. Além disso, a adição de complexos enzimáticos incre-menta o valor nutritivo dos alimentos ao complementar a produção de enzimas endógenas nas aves e melhorar a disponibilidade dos nutrientes. Por fim, a suplementação enzimática das dietas apresenta vantagens econômicas, pois reduz o custo das rações. 

PALAVRAS-CHAVES: Nutrição animal, prebiótico, suplementação enzimática.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
12-09-2007
Como Citar
Oliveira, M. C., & Moraes, V. M. (2007). MANANOLIGOSSACARÍDEOS E ENZIMAS EM DIETAS À BASE DE MILHO E FARELO DE SOJA PARA AVES. Ciência Animal Brasileira, 8(3), 339-357. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/1673
Seção
Produção Animal