INCLUSÃO DE DIFERENTES FONTES DE AMIDO NA DIETA DE JUNDIÁS (Rhamdia quelen): PARÂMETROS METABÓLICOS E BIOQUÍMICOS

  • Naglezi de Menezes Lovatto Universidade Federal de Santa Maria
  • Fernanda Rodrigues Goulart Universidade Federal de Santa Maria
  • Viviani Correia Universidade Federal de Santa Maria
  • Cristiano Costenaro Ferreira Escola Estadual Técnica Fronteira Noroeste (Santa Rosa/ RS)
  • Leila Picolli da Silva Universidade Federal de Santa Maria
  • João Radünz Neto Universidade Federal de Santa Maria
Palavras-chave: Nutrição de peixes

Resumo

O presente estudo foi conduzido com o objetivo de avaliar a influência da ingestão de diferentes fontes de amido sobre indicadores metabólicos e enzimáticos em sangue e fígado de jundiás. O experimento foi realizado durante 20 dias, em sistema de recirculação de água. Foram utilizados 60 peixes (peso médio inicial de 60±4g), divididos em três tratamentos, compostos por dietas com inclusão de aveia descascada; farelo de arroz desengordurado e uma dieta controle, todas com 37% PB e 3200 Kcal ED/Kg. Não houve diferença significativa para os parâmetros de crescimento. As análises hepáticas demonstraram redução no teor de glicogênio para o tratamento que continha aveia; no entanto, sem alterações aparentes na atividade das enzimas alanina-aminotransferase e glicose-6-fosfatase. Quanto às análises sanguíneas, não foram observadas diferenças significativas nas determinações de colesterol total, colesterol HDL e albumina, porém, os níveis séricos de proteínas totais foram maiores para o tratamento com farelo de arroz desengordurado e os níveis de triglicerídeos foram menores nos animais que receberam dieta contendo aveia como fonte amídica. Pode-se concluir que o jundiá é capaz de metabolizar diferentes fontes de carboidrato, sem a necessidade de utilizar a proteína, tanto da dieta quanto a corporal, como fonte de energia.

PALAVRAS-CHAVE: carboidrato; metabolismo intermediário; nutrição de peixes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Naglezi de Menezes Lovatto, Universidade Federal de Santa Maria
Possue Graduação em Zootecnia (2009) pela Universidade federl de Santa Maria (UFSM), atualmente é mestranda em Produção Animal- Nutrição de Peixes (UFSM) CAPES 5, com ênfase em alimentação e nutrição de peixes nativos, metabolismo de peixes e uso de fontes vegetais alternativas como fontes protéicas em nutrição de peixes.
Fernanda Rodrigues Goulart, Universidade Federal de Santa Maria
Técnica Agrícola com habilitação Agropecuária pelo Colégio Politénico (UFSM). Zootecnista pela Universidade Federal de Santa Maria (2009). Atualmente é aluna de Mestrado no Programa de Pós Graduação em Zootecnia/UFSM. Atuação em Nutrição de Espécies Nativas de Peixes.
Viviani Correia, Universidade Federal de Santa Maria
Possui Graduação em Zootecnia (UFSM-2008), Mestrado em Zootecnia (UFSM-2010). Atualmente é aluna de doutorado (bolsista CAPES) em Zootecnia (UFSM-2010...) na área de nutrição de peixes. Tem experiência na área de piscicultura, com ênfase em nutrição de peixes, atuando nos seguintes temas: exigências nutricionais, qualidade de pescado e larvicultura.
Cristiano Costenaro Ferreira, Escola Estadual Técnica Fronteira Noroeste (Santa Rosa/ RS)
Possui curso técnico em Agropecuária (2003), graduação em Zootecnia (2008) e Mestrado em Produção Animal - Piscicultura (2011) pela Universidade Federal de Santa Maria . Atualmente é professor na Escola Estadual Técnica Fronteira Noroeste (Santa Rosa/ RS) onde ministra aulas de apicultura, piscicultura e zootecnia geral.
Leila Picolli da Silva, Universidade Federal de Santa Maria
Possui graduação em Agronomia pela Universidade de Passo Fundo (1995), mestrado em Zootecnia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1997) e doutorado em Zootecnia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2002). Atualmente é professor adjunto- departamento de zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria e orienta nos Programas de Pós Graduação em Ciência e tecnologia dos Alimentos e de Zootecnia desta Instituição. Tem experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Química, Física, Fisico-Química e Bioquímica dos Alim. e das Mat-Primas Alimentares, atuando principalmente nos seguintes temas: qualide nutricional e tecnológica de grãos e subprodutos agroindustriais, agregação de valor a subprodutos, otimização de desempenho zootécnico e qualidade de produto cárneo pelo uso de ingredientes alternativos no arraçoamento animal.
João Radünz Neto, Universidade Federal de Santa Maria
possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Santa Maria (1977), mestrado em Zootecnia pela Universidade Federal de Santa Maria (1981), mestrado-DEA en Sciences des Aliments - Qualité de L'aliment - Université de Bordeaux I (1990), doutorado na Ecole Doctorale en Sciences Biologiques et Medicales (Sciences des Aliments) - Université de Bordeaux I , França (1993), e Pós-Doutorado no Institut National de la Recherche Agronomique (INRA) de St-Pée-sur Nivelle (equipe Nutrition, Métabolisme et Aquaculture), França em 2003. Atualmente é Prof. Associado III do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria. Tem experiência na área de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca, com ênfase em Piscicultura, atuando nos seguintes temas: Rhamdia quelen, jundiá, larvicultura, nutrição, engorda e qualidade de pescado.
Publicado
28-09-2013
Como Citar
Lovatto, N. de M., Goulart, F. R., Correia, V., Ferreira, C. C., da Silva, L. P., & Radünz Neto, J. (2013). INCLUSÃO DE DIFERENTES FONTES DE AMIDO NA DIETA DE JUNDIÁS (Rhamdia quelen): PARÂMETROS METABÓLICOS E BIOQUÍMICOS. Ciência Animal Brasileira, 14(3), 299-304. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/16404
Seção
Produção Animal