LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA (LVC): SOROPREVALÊNCIA, ASPECTOS CLÍNICOS, HEMATOLÓGICOS E BIOQUÍMICOS DE CÃES NATURALMENTE INFECTADOS EM UMA ÁREA ENDÊMICA NO MUNICÍPIO DE SÃO LUIS, ESTADO DO MARANHÃO, BRASIL

  • Elaine Leão Dias Programa de Pós-Graduação em Saúde e Ambiente, Universidade Federal do Maranhão
  • Zulmira da Silva Batista Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal do Maranhão
  • Rita de Maria Seabra Nogueira de Candanedo Guerra Universidade Estadual do Maranhão
  • Katia da Silva Calabrese Instituto Oswaldo Cruz/RJ
  • Tiago Barbalho Lima Bolsista PIBIC/CNPq
  • Ana Lucia Abreu-Silva Universidade Estadual do Maranhão

Resumo

Objetivou-se verificar a soroprevalência e os parâmetros clínicos, hematológicos e bioquímicos de cães naturalmente infectados por Leishmania em uma área endêmica. Realizou-se a sorologia pela reação de imunofluorescência indireta (RIFI) em 76 cães sem raça definida. Os resultados demonstraram que 28 (36,84%) foram positivos, enquanto 15 (53,57%) eram assintomáticos e 13 (46,43%) sintomáticos. Os sinais clínicos mais freqüentes foram onicogrifose, lesões de pele (alopecia, úlceras, descamação furfurácea) e linfoadenopatia localizada. Em 6 de 22 animais (27,27%) observou-se anemia. As análises bioquímicas indicaram que a infecção causada por Leishmania pode levar a alterações hepáticas. Não se observaram alterações renais. Conclui-se que os parâmetros bioquímicos podem ser úteis para acompanhar os estágios clínicos da doença.

PALAVAS-CHAVES: Análises bioquímicas, hematologia, Leishmaniose visceral canina.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
15-10-2008
Como Citar
Dias, E. L., Batista, Z. da S., Guerra, R. de M. S. N. de C., Calabrese, K. da S., Lima, T. B., & Abreu-Silva, A. L. (2008). LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA (LVC): SOROPREVALÊNCIA, ASPECTOS CLÍNICOS, HEMATOLÓGICOS E BIOQUÍMICOS DE CÃES NATURALMENTE INFECTADOS EM UMA ÁREA ENDÊMICA NO MUNICÍPIO DE SÃO LUIS, ESTADO DO MARANHÃO, BRASIL. Ciência Animal Brasileira, 9(3), 740-745. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/1569
Seção
Medicina Veterinária