ORIGEM E DISTRIBUIÇÃO INTRAPARENQUIMAL DA ARTÉRIA HEPÁTICA DO PREÁ (Galea spixii Wagler, 1831)

Autores

  • Gleidson Benevides Oliveira Universidade Federal Rural do Semi-Árido/ Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal
  • Márcio Nogueira Rodrigues Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP/Doutorando em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres
  • Roberto Sávio B. Silva Universidade Federal Rural do Semi-Árido/Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal
  • Valéria Veras Paula Universidade Federal Rural do Semi-Árido/Prof. Doutora do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal
  • Maria Acelina M. Carvalho Universidade Federal do Piauí, Prof. Doutora
  • Moacir Franco Oliveira Universidade Federal Rural do Semi-Árido/Prof. Doutor do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal

Palavras-chave:

Fígado, Artéria hepática, Roedor, Galea spixii.

Resumo

O preá é um roedor pertencente à família Cavidae. O objetivo deste trabalho, considerando a inexistência de informações na literatura, foi descrever a origem e distribuição intraparenquimal da artéria hepática do preá. Foram utilizados 20 animais que morreram por causas naturais no Centro de Multiplicação de Animais Silvestres, Mossoró-RN, Brasil. Estes foram incisados medianamente e a aorta torácica injetada com solução de látex ou vinil. Os animais perfundidos com látex foram fixados em formol 10% e dissecados após 72 horas. Os perfundidos com vinil tiveram o fígado removido e imerso em solução de H2SO4 30% até completa corrosão do seu parênquima. Observou-se que a artéria hepática origina-se da artéria celíaca e, ao longo de seu trajeto em direção ao fígado, emite a artéria gastroduodenal e posteriormente a artéria gástrica direita, continuando-se como artéria hepática própria. Esta se divide em ramos esquerdo e direito, ou emite ainda um ramo intermédio. O ramo esquerdo apresentou-se como tronco comum aos vasos destinados aos lobos lateral esquerdo, medial esquerdo e quadrado. O ramo direito da artéria hepática emitia ramos aos lobos lateral direito, medial direito e caudado. O padrão de origem e distribuição intraparenquimal da artéria hepática em preás assemelha-se ao de outros roedores.

PALAVRAS-CHAVE: artéria hepática; fígado; Galea spixii; roedor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gleidson Benevides Oliveira, Universidade Federal Rural do Semi-Árido/ Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal

Departamento de Ciências Animais

Roberto Sávio B. Silva, Universidade Federal Rural do Semi-Árido/Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal

Departamento de Ciências Animais

Valéria Veras Paula, Universidade Federal Rural do Semi-Árido/Prof. Doutora do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal

Departamento de Ciências Animais

Maria Acelina M. Carvalho, Universidade Federal do Piauí, Prof. Doutora

Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Morfofisiologia Veterinária.

Moacir Franco Oliveira, Universidade Federal Rural do Semi-Árido/Prof. Doutor do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal

Departamento de Ciências Animais

Downloads

Publicado

28-09-2012

Como Citar

Oliveira, G. B., Rodrigues, M. N., Silva, R. S. B., Paula, V. V., Carvalho, M. A. M., & Oliveira, M. F. (2012). ORIGEM E DISTRIBUIÇÃO INTRAPARENQUIMAL DA ARTÉRIA HEPÁTICA DO PREÁ (Galea spixii Wagler, 1831). Ciência Animal Brasileira, 13(3), 377–381. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/15600

Edição

Seção

Medicina Veterinária