MONITORAMENTO DE FUNGOS TOXIGÊNICOS E AFLATOXINAS EM RAÇÕES UTILIZADAS EM PISCICULTURA

  • Francisco das Chagas Cardoso Filho Universidade Federal do Piauí
  • Rodrigo Maciel Calvet Universidade Federal do Piauí
  • Carlos Alberto da Rocha Rosa Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Maria M. Gomes Pereira Universidade Federal do Piauí
  • Amilton Paulo R. Costa Univerisade Federal do Piauí
  • Maria Christina S. Muratori Universidade Federal do Piauí
Palavras-chave: Qualidade de alimentos

Resumo

Objetivou-se determinar a ocorrência de fungos e aflatoxinas em rações para peixes. Foram analisadas 36 amostras de ração para peixes, sendo essas com duas composições proteicas (juvenil/engorda) e em duas formas de uso (lacrado/aberto). Foi realizada a contagem, isolamento e a identificação das espécies de Aspergillus e Penicillium, a capacidade toxígena das cepas da seção Flavi, e ainda fez-se a pesquisa de aflatoxinas na ração. As médias das contagens fúngicas variaram de 2,96 a 4,00 UFC/g em log10, e não houve diferença significativas entre os tratamentos. As espécies mais isoladas foram: Aspergillus flavus, Eurotion spp. e Penicillium implicatum. Concluiu-se que as rações analisadas apresentaram elevadas contagens fúngicas, as cepas de Aspergillus flavus isoladas não eram produtoras de aflatoxinas e não foram detectadas aflatoxinas nas amostras de ração analisadas.

PALAVRAS-CHAVE: Alimento animal; Aspergillus; Micobiota; Micotoxinas; Peixes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
28-09-2013
Como Citar
Cardoso Filho, F. das C., Calvet, R. M., Rosa, C. A. da R., Pereira, M. M. G., Costa, A. P. R., & Muratori, M. C. S. (2013). MONITORAMENTO DE FUNGOS TOXIGÊNICOS E AFLATOXINAS EM RAÇÕES UTILIZADAS EM PISCICULTURA. Ciência Animal Brasileira, 14(3), 305-311. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/15414
Seção
Produção Animal