PREVALÊNCIA E ETIOLOGIA DA MASTITE BOVINA NO MUNICÍPIO DE TERESINA, PIAUÍ

Autores

  • Jorge Luís Ferreira UFT
  • José Luciano Freitas H. A. Lins
  • Tânia Vasconcelos Cavalcante
  • Nicodemus Alves de Macedo
  • Arcadio de Los Reyes Borjas

Resumo

Estudou-se a prevalência e a etiologia da mastite em rebanhos leiteiros pertencentes à bacia leiteira do mu¬nicípio de Teresina, Piauí. Analisaram-se 852 amostras de leite, provenientes de vacas em período médio de lactação pertencentes a oito propriedades produtoras de leite tipo C. Verificou-se que 41,10% das amostras foram reagentes à prova de CMT nos mais variados graus (+, ++ e +++). Desse total, 252 (72,83%) foram positivas ao exame bac¬teriológico, sendo o gênero Staphylococcus o mais preva¬lente (74,60%). PALAVRAS-CHAVES: CMT, epidemiologia, leite, Piauí (PI), Staphylococcus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-07-05

Como Citar

FERREIRA, J. L.; LINS, J. L. F. H. A.; CAVALCANTE, T. V.; MACEDO, N. A. de; BORJAS, A. de L. R. PREVALÊNCIA E ETIOLOGIA DA MASTITE BOVINA NO MUNICÍPIO DE TERESINA, PIAUÍ. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 8, n. 2, p. 261–266, 2007. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/1350. Acesso em: 28 maio. 2022.

Edição

Seção

Medicina Veterinária