INDICADORES DO METABOLISMO ENERGÉTICO NO PÓS-PARTO DE VACAS LEITEIRAS DE ALTA PRODUÇÃO E SUA RELAÇÃO COM A COMPOSIÇÃO DO LEITE

Autores

  • Rómulo Campos
  • Félix González
  • Arlei Coldebella
  • Luciana Lacerda

Resumo

A síntese do leite representa um desafio para o metabolismo energético pois a lactação exige precursores gliconeogênicos em grande quantidade para a síntese da lactose. Na primeira fase da lactação os animais diminuem a ingestão de matéria seca e nesta situação desencadeia-se o balanço energético negativo (BEN) caracterizado pela mobilização de reservas corporais. O objetivo do presente trabalho foi monitorar os indicadores bioquímicos do metabolismo energético durante o pós-parto em vacas leiteiras de alta produção e avaliar a possível incidência destes sobre a composição do leite. O estudo foi feito em 110 vacas da raça Holandesa, multíparas, alimentadas de forma controlada com forragem, feno, silagem, concentrado e suplemento mineral. período pós-parto foi avaliado por grupos correspondentes às semanas 2, 5, 8 e 11, o mesmo número e grupo de animais foi avaliado durante o inverno e o verão. Em cada período foram coletadas amostras de sangue e de leite, em sete animais, de cinco rebanhos diferentes. Mediante colorimetria foram analisados ácidos graxos livres (NEFA), beta-hidroxibutirato (BHB), glicose, triglicerídeos, fructosamina e colesterol. A determinação da composição do leite foi feita mediante análise de proteína, lactose e gordura mediante a espectrometria do infravermelho próximo (NIRS). As análises estatísticas incluíram provas de correlação, análise de variância e provas de comparação de médias. Não foi achada relação significativa entre a composição do leite e os metabólitos energéticos. PALAVRAS-CHAVES: Balanço energético, composição do leite, indicadores metabólicos, vacas leiteiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-07-04

Como Citar

CAMPOS, R.; GONZÁLEZ, F.; COLDEBELLA, A.; LACERDA, L. INDICADORES DO METABOLISMO ENERGÉTICO NO PÓS-PARTO DE VACAS LEITEIRAS DE ALTA PRODUÇÃO E SUA RELAÇÃO COM A COMPOSIÇÃO DO LEITE. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 8, n. 2, p. 241–250, 2007. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/1347. Acesso em: 28 maio. 2022.

Edição

Seção

Produção Animal