EFEITO DE DOSES DE Lactobacillus buchneri “CEPA NCIMB 40788” SOBRE AS PERDAS NOS PERÍODOS DE FERMENTAÇÃO E PÓS-ABERTURA DA SILAGEM DE GRÃOS ÚMIDOS DE MILHO

Ricardo Andrade Reis, Eneida de Oliveira Almeida, Ruben Pablo Schocken-Iturrino, Estella Rosseto Janusckiewicz, Thiago Fernandes Bernardes, Anna Paula de Toledo Piza Roth

Resumo


Objetivou-se avaliar o efeito do Lactobacillus buchneri (cepa NCIMB 40788) nas silagens de grãos úmidos de milho tratadas com quatro doses do inoculante (5x104, 1x105, 2x105 e 4x105 UFC/g de massa ensilada) mais o grupo-controle. Determinaram-se as perdas durante a fermentação, e durante a exposição aeróbia avaliaram-se os teores de MS, de nitrogênio amoniacal, valores de pH e contagem de fungos e leveduras. Constatou-se que a inclusão do L. buchneri nas silagens de grãos úmidos de milho não influenciou os parâmetros avaliados na fermentação, registrando-se valores médios de pH (4,2), perda por gases (2,68%) e por efluente (2,56 kg/t de silagem) e RMS (98,42%). No entanto, durante a exposição aeróbia, as silagens inoculadas com doses a partir de 1x105 UFC/g de massa ensilada mostraram-se mais estáveis, aumentando de 68 h (controle) para 239,3 h (dose de 1x105 UFC/g de massa ensilada) o tempo de quebra da estabilidade. A inoculação da silagem de grão úmido de milho com dose de L. buchneri de 1 x 105 UFC/g de massa ensilada mostrou-se eficaz no controle de leveduras e fungos e promoveu aumento na estabilidade aeróbia. Doses superiores às supracitadas possuem efeito benéfico, no entanto tem-se de considerar a relação custo–benefício.

PALAVRAS-CHAVES: Aditivos, ensilagem, estabilidade, fermentação, perdas.

Palavras-chave


Nutrição animal

Texto completo:

PDF




Logotipo do IBICT
Visitantes: contador de visitas