UTILIZAÇÃO DO FARELO DE CANOLA EM RAÇÕES PARA POEDEIRAS COMERCIAIS FORMULADAS COM BASE EM AMINOÁCIDOS TOTAIS E DIGESTÍVEIS

Elenice Maria Casartelli, Otto Mack Junqueira, Rosemeire da Silva Filardi, Antonio Carlos de Laurentiz, Vinícius Assuena, Jeanine Pileggi, Ligia Pimentel De Carvalho de Carvalho Moreira

Resumo


O experimento teve por objetivo avaliar o efeito da inclusão do farelo de canola em rações para poedeiras comerciais, formuladas com diferentes recomendações de aminoácidos. Foram utilizadas 144 poedeiras comerciais, distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado com três repetições de seis aves cada, em esquema fatorial 2 x 4, constituído da combinação de duas recomendações de aminoácidos (totais e digestíveis) e quatro níveis de inclusão do farelo de canola (0%, 4%, 8% e 12%). Durante quatro ciclos de 21 dias, avaliaram-se o desempenho e nos dois últimos dias de cada ciclo a qualidade dos ovos. As aves que receberam a ração formulada com aminoácidos digestíveis apresentaram menor massa de ovos e pior conversão alimentar (P<0,05). O farelo de canola pode ser incluído em até 8% da ração sem prejuízo ao desempenho e qualidade da casca dos ovos. Na região de condução da pesquisa o custo do farelo de canola onerou o custo da ração.
PALAVRAS-CHAVE: Alimento alternativo, desempenho, nutrição, qualidade de ovos

Texto completo:

PDF




Logotipo do IBICT
Visitantes: contador de visitas