EFICÁCIA DA MOXIDECTINA, IVERMECTINA E ALBENDAZOLE CONTRA HELMINTOS GASTRINTESTINAIS EM PROPRIEDADES DE CRIAÇÃO CAPRINA E OVINA NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Marilene Maria de Lima, Márcia Paula Oliveira Farias, Edenilze Teles Romeiro, Débora Rochelly Alves Ferreira, Leucio Câmara Alves, Maria Aparecida da Gloria Faustino

Resumo


valiou-se a eficácia de produtos anti-helmínticos à base de moxidectina, ivermectina e albendazole em propriedades de criação caprina e ovina, localizadas em municípios pertencentes ao estado de Pernambuco. Os animais eram de ambos os sexos, idades e raças variadas, criados em sistema semi-intensivo e intensivo. A eficácia dos produtos foi avaliada pelo teste de redução do número de ovos por grama de fezes e calculada pela fórmula: %eficácia = 1- [(OPG médio pós-tratamento/OPG médio antes do tratamento)] x 100, indicando ineficácia com índice inferior a 95%. A moxidectina mostrou-se eficiente tanto em propriedade de criação caprina como ovina, a ivermectina apresentou melhor desempenho nos ovinos, enquanto o albendazole não foi eficaz para nenhuma das duas espécies. O gênero Haemonchus foi o mais prevalente nas coproculturas.

PALAVRAS-CHAVES: Anti-helmíntico, caprino, ovino, Pernambuco, resistência.


Palavras-chave


parasitologia animal

Texto completo:

PDF HTML




Logotipo do IBICT
Visitantes: contador de visitas