DA ONTOLOGIA E EPISTEMOLOGIA COMPLEXA À METODOLOGIA TRANSDISCIPLINAR. DOI: 10.5216/teri.v5i1.36344

Autores

  • Maria Cândida MORAES É professora de Pós-graduação em Educação da Universidade Católica de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v5i1.36344

Palavras-chave:

Ontologia complexa, Epistemologia da complexidade, Metodologia transdisciplinar,

Resumo

Entendemos a transdisciplinaridade como um princípio epistemometodológico que nos ajuda a superar as fronteiras disciplinares a partir da atuação de um sujeito multidimensional, dotado de diferentes níveis de percepção reveladores de sua condição humana complexa. Um sujeito que atua entre, através e além dos diferentes níveis de materialidade do objeto, constituído pelas diferentes disciplinas, domínios linguísticos ou áreas do conhecimento. A transdisciplinaridade, como perspectiva teórico/fenomenológica, parte de uma ontologia de natureza complexa que, por sua vez, requer uma epistemologia correspondente, a epistemologia da complexidade, implicando o desenvolvimento de uma metodologia aberta de conhecimento, que tem como base fundacional a complexidade, em sua dimensão lógica e organizacional, como um de seus eixos constitutivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Cândida MORAES, É professora de Pós-graduação em Educação da Universidade Católica de Brasília

Doutora em Educação pela PUC/SP. É professora de Pós-graduação em Educação da Universidade Católica de Brasília

Downloads

Publicado

2015-06-30

Como Citar

MORAES, M. C. DA ONTOLOGIA E EPISTEMOLOGIA COMPLEXA À METODOLOGIA TRANSDISCIPLINAR. DOI: 10.5216/teri.v5i1.36344. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 5, n. 1, p. 1–19, 2015. DOI: 10.5216/teri.v5i1.36344. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/teri/article/view/36344. Acesso em: 20 maio. 2022.