O mundo do trabalho e a Educação Física: a formação em questão

  • Pítias Alves Lobo Cepae/UFG
  • Tiago Onofre mestrando em Educação Física pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade de Brasília, (UnB)

Resumo

Atualmente, o mundo do trabalho na Educação Física se divide em dois mundos: o escolar e o não escolar. Essa divisão reflete não só a necessidade de formações diferentes demandadas pelos campos de intervenção, como também as modificações que o próprio trabalho/trabalhador da área sofre no atual estágio de mudanças nas suas formas de organização. Como consequência, houve também uma divisão na nomenclatura do trabalhador para: licenciado (escolar) e graduado (não escolar) em Educação Física, que, embora tenham formações e currículos diferenciados, seguem o mesmo paradigma, voltados para a construção de competências. Sendo assim, o texto buscou analisar a problemática da formação diante desse cenário fragmentado ao identificar em pesquisas recentes qual a centralidade da preocupação de pesquisadores com a temática da formação de professores. Buscou-se relacionar como o processo de reestruturação produtiva influenciou a divisão do mundo do trabalho da área. Desse modo, após as nossas análises, propomos o resgate da ideia de uma formação ampla para um único mundo do trabalho, tendo o próprio trabalho enquanto princípio educativo, com o objetivo de superar, no processo de formação e intervenção de seus professores, a possível tensão entre mundo do trabalho e Educação Física.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pítias Alves Lobo, Cepae/UFG
Professor de Educação Física do Cepae/UFG.
Tiago Onofre, mestrando em Educação Física pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade de Brasília, (UnB)
Licenciado em Educação Física pela Faculdade de Educação Física (FEF/UFG) e mestrando em Educação Física pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade de Brasília, (UnB).
Publicado
23-11-2011
Como Citar
Lobo, P. A., & Onofre, T. (2011). O mundo do trabalho e a Educação Física: a formação em questão. Revista Polyphonía, 21(1), 83. https://doi.org/10.5216/rp.v21i1.16284
Seção
Artigos