A experiência estética na docência: humanescer para a justiça social

Autores

  • Maria Glória Dittrich Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), Itajaí, Santa Catarina, Brasil, gloria.dittrich@univali.br
  • Vanderléa Meller Universidade do Vale de Itajaí (UNIVALI), Itajaí, Santa Catarina, Brasil, vanderlea@univali.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/rp.v32i1.67391

Resumo

O objetivo do estudo é compreender a experiência estética na docência para o desenvolvimento do humanescer tendo em vista a justiça social. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, com base no método hermenêutico fenomenológico. Os sujeitos envolvidos foram discentes do curso de Educação Física, licenciatura, da UNIVALI. Este processo é no tempo e no espaço da docência profundamente educativo para o humanescer do discente e do docente, tendo em vista uma formação comprometida com a valorização do respeito e defesa à vida, na complexidade da tessitura do real na cultura contextual. Evidenciamos que na docência as experiências estéticas são fundamentais para promover processos de aprendizagens com desenvolvimento da criatividade do ser humano no seu sentir, pensar, agir e conviver. Na prática estética os processos sociais e criativos, impulsionaram o ser humano ao sublime no sentido da justiça social, considerando a corresponsabilidade e solidariedade nas relações transdisciplinares de saberes, pessoas, natureza e o transcendente. O envolvimento na condição de uma docência que prioriza a experiência estética colabora com o humanescer na existência e possibilita a conexão com o eu e com o outro nas aprendizagens e conquistas sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

19-01-2021

Como Citar

Dittrich, M. G. ., & Meller, V. . (2021). A experiência estética na docência: humanescer para a justiça social. Revista Polyphonía, 32(1), 66–85. https://doi.org/10.5216/rp.v32i1.67391

Edição

Seção

Dossiê Escola, Complexidade e Justiça Social